Jan Woitas/EFE
Jan Woitas/EFE

Vettel comemora por ter 'tirado pontos' da Brawn GP

'Isso é bom para a equipe e é bom marcar mais pontos que Jenson e Rubens', diz o alemão

AE, Agência Estado

30 de agosto de 2009 | 13h56

SPA - O alemão Sebastian Vettel deu um recado claro com o terceiro lugar conquistado neste domingo, no GP da Bélgica: o piloto da Red Bull está de volta à briga pelo título. Antes descartado na disputa contra o líder Jenson Button, Vettel agora tem 53 pontos e aparece apenas três atrás de Rubens Barrichello, vice-líder. A diferença de 19 pontos para o inglês ainda é grande, mas o alemão comemorou o fato de ter "tirado pontos" da Brawn.

Veja também:

link Raikkonen vence na Bélgica e Barrichello é 7.º

tabela F-1: classificação do Mundial

especial Confira o calendário da temporada

especial ESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

forum BLOG DO LIVIO - Leia mais sobre a F-1

"Se você olhar para a tabela do Mundial, hoje [domingo] foi um bom resultado", comentou Vettel após o pódio na Bélgica. "Nós tiramos pontos da Brawn hoje. Isso é bom para a equipe e é bom marcar mais pontos que Jenson e Rubens para o Mundial de pilotos", completou Vettel, que ainda tem mais cinco etapas para buscar ao menos o vice-campeonato da Fórmula 1.

Na corrida em Spa-Francorchamps, Vettel saiu do oitavo lugar no grid para surpreender com a terceira posição, andando muito bem na segunda metade da prova. "Não cometi nenhum erro e estava correndo como se fosse um treino de classificação em toda volta. Foi um prazer dirigir o carro e nós estávamos mais rápidos que os carros à frente", contou o empolgado piloto da Red Bull.

Além de ainda brigar pelo título, Vettel também conseguiu de volta a condição de melhor piloto da equipe na temporada. Com o terceiro lugar na Bélgica, ele ultrapassou o companheiro Mark Webber no Mundial, já que o australiano terminou apenas em nono. Para o alemão, o seu resultado mostra que a Red Bull ainda vai incomodar a Brawn até o fim da temporada. "Nós provamos que estamos de volta."

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Sebastian VettelRed Bull

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.