Vettel conquista 3.ª prova seguida e abre 60 pontos na ponta da Fórmula 1

Alemão segurou a liderança durante toda a corrida no circuito de Marina Bay, em Cingapura

AE, Agência Estado

22 de setembro de 2013 | 11h37

CINGPURA - O alemão Sebastian Vettel ficou ainda mais próximo de conquistar o seu quarto título mundial consecutivo na Fórmula 1 ao dominar mais um fim de semana. Neste domingo, o piloto da Red Bull venceu o GP de Cingapura, a 13ª etapa da temporada 2013, após ser soberano em todo o fim de semana no circuito de Marina Bay. Essa foi a sua terceira vitória consecutiva no GP de Cingapura e no campeonato.

Vettel iniciou o seu domínio do fim de semana logo nos treinos de livres de sexta-feira, ao ser o mais rápido do dia. No sábado, o piloto da Red Bull faturou a pole position do GP de Cingapura se dando ao luxo de não dar uma última volta rápida. Finalmente, neste domingo, ele dominou completamente a corrida, manteve a ponta na largada e não teve a sua liderança ameaçada nem mesmo com a entrada do safety car durante a prova.

O terceiro triunfo consecutivo levou Vettel a ampliar a sua liderança no Mundial de Pilotos. O alemão chegou aos 247 pontos, com impressionantes 60 pontos de vantagem para o espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, que com uma estratégia de um pit stop a menos e uma excelente largada, terminou a prova na segunda colocação. O inglês Lewis Hamilton, que concluiu o GP de Cingapura em quinto lugar, está na terceira posição, com 151 pontos.

O pódio da prova foi completado pelo finlandês Kimi Raikkonen, que fez excelente corrida de recuperação após largar da 13ª colocação e garantiu o terceiro lugar no GP de Cingapura. Ele está na quarta posição no Mundial de Pilotos, com 149 pontos.

Já o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, terminou a corrida na sexta colocação, exatamente a sua posição de largada no circuito de Marina Bay. No campeonato, ele está em sétimo lugar, com 87 pontos. No Mundial de Construtores, a Red Bull chegou aos 377 pontos, na liderança, com 103 de vantagem para a segunda colocada Ferrari.

A CORRIDA

Na largada, Vettel manteve a liderança, seguido por Rosberg, que chegou a tentar ultrapassá-lo na primeira curva, mas não teve sucesso. Já Alonso, com um início espetacular, saltou da sétima para a terceira colocação. Massa, que largou do sexto lugar, perdeu uma posição, que posteriormente acabou sendo cedida por Hamilton, com quem travou uma disputa acirrada.

Depois do início emocionante, a prova passou a ter poucas trocas de posições. E Vettel logo começou a abrir confortável vantagem na liderança, não afetada mesmo pela primeira parada nos boxes. Na 25ª volta, um acidente com o australiano Daniel Ricciardo, da Toro Rosso, provocou a entrada do safety car.

Isso levou alguns pilotos a mudarem a suas estratégias, com a antecipação de uma parada nos boxes, casos de Alonso e Massa, que posteriormente foram favorecidos por essa tática. Já Vettel, Rosberg e Webber, permaneceram na pista, e ficaram nas primeiras três colocações. Na retomada, da prova, as principais posições não se alteraram.

Vettel voltou a disparar na liderança, enquanto os outros pilotos permaneciam próximos, com o líder sendo seguido, em ordem, por Rosberg, Webber, Hamilton e Alonso. Mas exceto pelo alemão, a estratégia diferente provocou alterações nas posições. A tática colocou Alonso na segunda colocação, seguido por Button, Raikkonen e Pérez. Os pilotos da McLaren, porém, não conseguiram sustentar suas posições nas 10 voltas.

Raikkonen, que chegou a ter a sua participação no GP de Cingapura colocada em dúvida por causa de dores nas costas, assumiu a terceira colocação ao ultrapassar Button, que perdeu rendimento nas voltas finais e, em consequência, várias posições, assim como Pérez.

Um dos pilotos que cresceram de rendimento no final do GP de Cingapura foi Massa, que ultrapassou os dois carros da McLaren - Sergio Pérez e Button - para assumir a sétima colocação. Depois, ainda se aproveitou dos problemas no carro de Webber para garantir o sexto lugar.

Enquanto isso, Vettel cruzou a linha de chegada na primeira posição, com uma vantagem de 32s6 para Alonso, que foi seguido por Raikkonen, Rosberg, Hamilton e Massa. Button ficou em sétimo lugar, Pérez foi o oitavo e os alemães Nico Hulkenberg, da Sauber, e Adrian Sutil, da Force India, completaram a zona de pontuação do GP de Cingapura.

O GP da Coreia do Sul será a próxima corrida da temporada 2013 da Fórmula 1 e está marcado para o dia 6 de outubro.

Confira o resultado final do GP de Cingapura:

1º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - 61 voltas em 1h59min13s132

2º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 32s6

3º. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) - a 43s9

4º. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 51s1

5º. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - a 53s1

6º. Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 1min03s8

7º. Jenson Button (ING/McLaren) - a 1min23s3

8º. Sergio Pérez (MEX/McLaren) - a 1min23s8

9º. Nico Hulkenberg (ALE/Sauber) - a 1min24s2

10º. Adrian Sutil (ALE/Force India) - a 1min24s6

11º. Pastor Maldonado (VEN/Williams) - a 1min28s4

12º. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber) - a 1min37s8

13º. Valtteri Bottas (FIN/Williams) - a 1min44s0

14º. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso) - a 1min52s3

15º. Mark Webber (AUS/Red Bull) - a 1 volta

16º. Giedo van der Garde (HOL/Caterham) - a 1 volta

17º. Max Chilton (ING/Marussia) - a 1 volta

18º. Jules Bianchi (FRA/Marussia) - a 1 volta

19º. Charles Pic (FRA/Caterham) - a 1 volta

Não completaram:

Paul di Resta (ESC/Force India)

Romain Grosjean (FRA/Lotus)

Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.