Diego Azubel/EFE
Diego Azubel/EFE

Vettel critica Verstappen e promete 'dar tudo' para impedir título de Hamilton

Piloto da Ferrari está 67 pontos atrás do rival, que pode ser campeão já na próxima prova da temporada

Estadão Conteúdo

07 Outubro 2018 | 11h34

O alemão Sebastian Vettel foi o grande perdedor deste fim de semana da Fórmula 1. Depois de largar apenas na oitava colocação do GP do Japão graças a um erro da Ferrari no treino de sábado, o piloto foi prejudicado por um acidente com Max Verstappen neste domingo, terminou somente em sexto e viu Lewis Hamilton ficar muito próximo da quinta conquista da carreira na categoria.

Logo no início da prova, Vettel tentava se aproximar dos líderes e buscou uma ultrapassagem sobre Verstappen na curva. O holandês, então, fechou o caminho, o que ocasionou o choque que levou o alemão para a penúltima posição. Irritado, ele considerou o piloto da Red Bull culpado pelo acidente.

"O espaço estava ali. Assim que me viu, ele defendeu, mas eu já tinha o interior. Assim que ele percebe que alguém está próximo dele, ele tenta, na minha opinião, forçar onde não deveria forçar mais. Estamos todos correndo. A prova é longa. Para mim o espaço estava ali, senão, obviamente não tentaria a ultrapassagem", apontou.

Vettel precisa de um milagre para evitar o título de Hamilton, que pode acontecer já na próxima etapa, nos Estados Unidos, dia 21. Para ser campeão, o inglês precisa superar o rival por oito pontos em Austin. Mesmo sabedor da dificuldade que o cenário lhe apresenta, o alemão prometeu "dar tudo" nas próximas provas.

"Hoje, não só não conseguimos reduzir a diferença, como ela ficou maior. Não é preciso ser um gênio para ver que, se as coisas forem assim, serão os outros que serão recompensados. Mas vamos seguir dando tudo", afirmou em entrevista à rede de televisão alemã RTL.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.