Miguel Sierra/EFE
Miguel Sierra/EFE

Vettel dá parabéns e reconhece 'grande' temporada de Lewis Hamilton

Inglês confirma o pentacampeonato com quarto lugar no GP do México, neste domingo

Estadão Conteúdo

28 Outubro 2018 | 22h42

Sebastian Vettel desceu de sua Ferrari ao fim do GP do México de Fórmula 1, neste domingo, e evitou os microfones. Mesmo terminando a prova em segundo lugar, ele não escondeu o abatimento com o título conquistado pelo inglês Lewis Hamilton. Ao chegar em quarto lugar, o piloto da Mercedes assegurou o pentacampeonato.

Apesar de evitar a tradicional entrevista pós-corrida, o alemão se dirigiu até Hamilton e lhe deu os parabéns. Mais tarde, em coletiva, reconheceu a superioridade do rival inglês ao longo do campeonato, que ainda terá duas etapas, no Brasil e em Abu Dabi, ambas em novembro.

"Ele pilotou de forma soberba durante todo o ano. Ele foi o melhor entre nós dois. Conquistar cinco campeonatos é algo incrível. Eu pedi a ele para continuar pilotando assim no próximo ano para eu poder enfrentá-lo novamente na pista", disse o piloto da Ferrari.

Apesar do discurso, Vettel não deixou de admitir que estava vivendo um "momento horrível". "Você coloca muito trabalho nisso... Pela terceira vez na minha vida eu estou passando por este momento de decepção. É quando você percebe que não pode mais vencer o campeonato. E estes dias não são dias felizes."

O alemão reconheceu que ele e a Ferrari desperdiçaram oportunidades ao longo da temporada. "Acho que nós tivemos nossas chances. Aproveitamos algumas delas, outras não. Mas, no final das contas, não fomos bons o suficiente", declarou. "Parabéns ao Lewis e a sua equipe. Eles fizeram um grande trabalho durante toda a temporada. Temos que aceitar isso e dar os parabéns."

Vettel garantiu que manterá a motivação até o fim do campeonato na disputa do Mundial de Construtores. A Mercedes lidera com 585 pontos e a Ferrari soma 530. "Vamos manter o nosso foco para terminar estas duas últimas corridas em alto estilo. Ainda vamos brigar com a Mercedes pelo título de Construtores para derrubá-los do trono. Talvez seja um gostinho do que eles vão enfrentar no ano que vem", disse o alemão.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.