Samsul Said/Reuters
Samsul Said/Reuters

Vettel detona som dos motores e usa palavrão para criticar o 'silêncio'

Piloto alemão afirma que Fórmula 1 perde atrativos com o barulho mais abafado dos carros

O Estado de S. Paulo

27 de março de 2014 | 17h47

KUALA LUMPUR - O tetracampeão Sebastian Vettel criticou nesta quinta-feira, na Malásia, o barulho dos novos motores da Fórmula 1. O piloto da Red Bull usou um palavrão para descrever o som mais abafado e disse que durante o GP da Áustralia se aproximou do muro dos boxes e teve a impressão de estar em um ambiente mais silencioso que um bar.

"Eu penso que a Fórmula 1 precisa ser espetacular e o som é uma das coisas mais importantes. Para os fãs, isso não é bom", afirmou o piloto, que na segunda etapa da temporada vai tentar pontuar pela primeira vez depois de não completar a prova na Austrália. "Quando tinha seis anos, fomos ver uma corrida na Alemanha e apesar de não lembrar muita coisa daquele dia, uma das minhas lembranças é justamente o barulho dos motores", disse.

A entrada do motor turbo V6 em vez dos aspirados deixou o som diferente, tanto é que equipes e pilotos ainda admitem o estranhamento com a novidade. "Antes os carros eram barulhentos e sentia como isso fazia o chão vibrar. É uma pena não termos isso mais", lamentou. O novo regulamento de motor, inclusive, tem causado muitas dificuldades à Red Bull, que até o momento não é mais a equipe mais poderosa da categoria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.