Ahmed Jadallah/Reuters
Ahmed Jadallah/Reuters

Vettel diz que mentiu pelo rádio à Ferrari e festeja triunfo obtido no sufoco

'Eu entrei no rádio com 10 voltas para o fim e disse 'eu tenho tudo sob controle', o que era uma mentira, eu admito', revelou o piloto alemão

Estadão Conteúdo

08 de abril de 2018 | 17h34

Sebastian Vettel deu uma grande prova de sua qualidade como piloto neste domingo ao vencer uma prova na qual precisou se sustentar na liderança na parte final do GP do Bahrein com a sua Ferrari contando com pneus em condições piores do que as da Mercedes do finlandês Valtteri Bottas, o segundo colocado no circuito de Sakhir.

+ Leia mais notícias sobre a Fórmula 1

+ Vettel segura Bottas e vence no Bahrein em GP marcado por acidente com mecânico

+ Newgarden acerta na estratégia e vence na Indy; Fittipaldi bate e abandona

O alemão, inclusive, revelou que mentiu em uma mensagem que passou para os mecânicos da escuderia italiana quando os mesmos o avisaram que Bottas se aproximava rapidamente, virando melhor tempo de volta do que os dele constantemente.

"Eu entrei no rádio com 10 voltas para o fim e disse 'eu tenho tudo sob controle', o que era uma mentira, eu admito. Eu não estava nada sob controle que eles me disseram sobre o ritmo do Valtteri ao mesmo tempo. Não havia nenhuma forma de eu estar. Eu estava fazendo as contas no carro, com 10 voltas para o final, aquele ritmo, e ele indo para me alcançar", afirmou Vettel, que conquistou a sua segunda vitória em duas corridas após ter aberto esta temporada ganhando o GP da Austrália, em Melbourne.

Assim, ele vem conseguindo desbancar o favoritismo da Mercedes e principalmente o de Lewis Hamilton, atual campeão, e explicou que preferiu mentir sobre a sua condição emocional no final da prova deste domingo também como uma forma de se tranquilizar para sustentar o primeiro lugar.

"Eu tentei me manter o mais tranquilo possível na corrida e me concentrar porque seria, novamente, um jogo de xadrez como foi na corrida anterior", enfatizou o tetracampeão mundial, que também festejou o fato de que apenas nas duas voltas derradeiras da prova no Bahrein Bottas conseguiu alcançá-lo, o que lhe permitiu ter maiores chances de garantir a primeira posição "no braço", com sua habilidade técnica mesmo com os pneus de seu carro bastante desgastados.

"Tentei manter os pneus o máximo possível e, felizmente, Valtteri ficou sem voltas para tentar a ultrapassagem", comemorou Vettel, que chegará ao GP da China, no próximo final de semana, com 50 pontos na liderança do Mundial de F-1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.