Vettel diz que Schumacher foi mais dominante na F1

Perto do tetracampeonato, Sebastian Vettel evitou comparações com o ídolo Michael Schumacher, nesta quinta-feira, em Suzuka, onde será disputado o GP do Japão, no domingo. O piloto da Red Bull negou estar à altura do heptacampeão e disse que o compatriota teve maior domínio na categoria antes de sua primeira aposentadoria.

AE, Agência Estado

10 de outubro de 2013 | 13h04

Vettel foi questionado sobre a comparação por causa do seu grande desempenho na Coreia do Sul e em Cingapura. Na segunda, chegou a exibir dois segundos de vantagem sobre os rivais por volta. "Com Schumacher, era coisa de 30 segundos, o que é uma grande diferença", desconversou Vettel.

"Acho que aquela corrida foi uma exceção. Construímos uma boa vantagem, mas isso depende também de quem estava atrás de nós. Na Coreia, que tem um traçado parecido com Spa, a diferença foi algo em torno de três a seis segundos em toda a corrida", minimizou o piloto da Red Bull.

"É muito bom ter um carro no qual você consegue abrir três segundos, mas um erro bobo, que não é tão improvável, já teria atrapalhado tudo. Três segundos não é nada, se comparado a 30", argumentou.

Vettel deverá ouvir mais comparações com Schumacher se confirmar o título da temporada. Com quatro troféus seguidos, ele vai se aproximar dos cinco títulos consecutivos conquistados pelo compatriota entre 2000 e 2004, na Ferrari.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP do JapãoVettel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.