Vettel e Alonso revelam emoção em adeus às suas equipes

Alemão já tem ida à Ferrari para a próxima temporada confirmada; ele substitui exatamente o espanhol, que deve ir para a McLaren

Estadão Conteúdo

23 de novembro de 2014 | 16h37

A disputa da última etapa da temporada da Fórmula 1, neste domingo, em Abu Dabi, marcou a despedida de dois campeões mundiais de suas respectivas equipes. O espanhol Fernando Alonso deixou a Ferrari, ainda com futuro indefinido - deve ir para a McLaren -, para ser substituído no ano que vem pelo alemão Sebastian Vettel, que deu adeus à Red Bull. Ambos revelaram emoção pelo fim de um ciclo.

"Hoje, minha passagem pela Ferrari chega ao fim. Foi uma temporada complicada, em que não conseguimos fazer muito diante da superioridade técnica dos nossos rivais, mas lutamos até o fim", afirmou Alonso, que chegou em nono lugar no GP de Abu Dabi e terminou o campeonato na sexta posição - a vitória na corrida deste domingo e no Mundial foi do inglês Lewis Hamilton, da Mercedes.

"A corrida foi muito difícil e muito emotiva para mim. Depois de cinco anos, não é fácil dizer adeus para uma equipe onde cresci muito, tanto como piloto quanto como pessoa. Agradeço a todos ferraristas pelo apoio. Vou sentir saudades dessa escuderia, dos fãs e da Itália", disse o bicampeão mundial - ganhou em 2005 e 2006, ambos pela Renault -, que deverá correr pela McLaren no ano que vem.

Enquanto Alonso ainda não teve seu destino oficializado, seu substituto na Ferrari já foi confirmado. Depois de seis temporadas na Red Bull, nas quais foi tetracampeão mundial entre 2010 e 2013, Vettel vai para o lugar do espanhol na escuderia italiana. Antes, porém, ele se despediu de sua equipe com a oitava colocação no GP de Abu Dabi, que o deixou na quinta posição no campeonato.

"Os últimos seis anos foram uma incrível jornada. Quando começamos a trabalhar juntos, não esperávamos ganhar quatro títulos seguidos entre pilotos e construtores", lembrou Vettel. "Gostaria de agradecer a Red Bull e a todos da equipe por tudo que eles fizeram. Vou sentir falta deles", completou o alemão, antes de finalizar dizendo que se sente "pronto para o próximo passo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.