Gero Breloer/AP
Gero Breloer/AP

Vettel é o novo campeão mundial de Fórmula 1

Red Bull leva a melhor sobre o 'jogo de equipe' da Ferrari e consegue uma vitória histórica no GP de Abu Dabi; ele é o segundo alemão a faturar um título

ANDRÉ RIGUE, estadão.com.br

14 de novembro de 2010 | 12h43

A disputa levou a melhor sobre o jogo de equipe. Aos 23 anos, o alemão Sebastian Vettel escreveu seu nome na galeria dos campeões da Fórmula 1. Numa corrida perfeita, o piloto da Red Bull ganhou o Grande Prêmio de Abu Dabi, nos Emirados Árabes, e levou o Mundial ao superar o espanhol Fernando Alonso por apenas quatro pontos (256 a 252).

Veja também:

RESUMO - lista A temporada da F1

GALERIA - mais imagens A festa de Vettel

link Vettel revela surpresa com taça

link 'Tenho de tirar o chapéu para Vettel', afirma Webber

link Alonso se diz conformado com perda do título link Quarto, Hamilton diz que terminou ano 'em alta'

Alonso se complicou sozinho na corrida deste domingo. Após fazer uma parada para a troca de pneus na volta 16, ele sofreu para tentar ultrapassar o russo Vitaly Petrov, da Renault, e deu tempo para seus rivais abrirem vantagem. O espanhol precisava chegar em quarto para ser campeão, mas acabou a prova em sétimo para a felicidade de Vettel.

 

Nesta temporada, a Red Bull foi a melhor equipe. Apesar de ter Webber melhor colocado do que Vettel antes da prova em Abu Dabi, a escuderia recebeu uma ordem para não privilegiar nenhum piloto e deixar a disputa rolar. Na Ferrari, a situação foi diferente. Alonso teve toda a atenção e chegou a ter uma corrida entregue pelo brasileiro Felipe Massa.

Apesar de ter vencido cinco provas no ano e ter feito 10 poles, Vettel nunca esteve na liderança do Mundial - foi o primeiro piloto a ganhar a disputa assumindo sozinho o topo da classificação na última prova. Ele também foi o segundo alemão na história a conquistar um título mundial - Schumacher, que tem sete, terminou o GP de Abu Dabi de forma lamentável.

 

Com o título de Vettel, a Alemanha se igualou ao Brasil no número de conquistas, com oito no total. A liderança é da Grã-Bretanha, com 10.

Schumacher rodou logo na primeira volta e teve sua Mercedes atingida pela Force India de Vitantonio Liuzzi. O alemão teve de deixar a disputa e o safety car entrou na pista. Ainda na largada, Alonso, o terceiro do grid, acabou ultrapassado pelo inglês Jenson Button, da McLaren, o que complicou muito sua situação. A coisa ficou ainda pior depois que ele saiu do box na troca de pneus.

 

Petrov foi uma verdadeira pedra no sapato do espanhol. Alonso saiu com sua Ferrari por diversas vezes da pista, mas não foi capaz de ultrapassar o rival. O espanhol sonhava com a conquista do terceiro título mundial - ele ganhou por duas vezes, em 2005 e 2006, quando competia pela Renault.

 

Sem sofrer muita pressão em Abu Dabi, Vettel só deixou de liderar quando foi para o box e voltou atrás de Button. No entanto, quando o inglês foi para a troca de pneus, o alemão retornou com tranquilidade à liderança e guiou a Red Bull para um histórico título na pista construída no deserto árabe.

CLASSIFICAÇÃO DO GP DE ABU DABI APÓS 55 VOLTAS

1.º Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - 1h39min36s837

2.º Lewis Hamilton (ING/McLaren) - a 10s162

3.º Jenson Button (ING/McLaren) - a 11s047

4.º Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 30s747

5.º Robert Kubica (POL/Renault) - a 39s026

6.º Vitaly Petrov (RUS/Renault) - a 43s520

7.º Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 43s797

8.º Mark Webber (AUS/Red Bull) - a 44s243

9.º Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) - a 50s201

10.º Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 50s868

11.º Nick Heidfeld (ALE/Sauber-Ferrari) - a 51s551

12.º Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) - a 57s686

13.º Adrian Sutil (ALE/Force India) - a 58s325

14.º Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) - a 59s558

15.º Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso) - a 1min03s178

16.º Nico Hülkenberg (ALE/Williams-Cosworth) - a 1min04s763

17.º Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Cosworth) - a uma volta

18.º Lucas Di Grassi (BRA/Virgin-Cosworth) - a duas voltas

19.º Bruno Senna (BRA/Hispania-Cosworth) - a duas voltas

20.º Christian Klien (AUT/Hispania-Cosworth) - a duas voltas

21.º Jarno Trulli (ITA/Lotus-Cosworth) - a quatro voltas

Não completaram:

Timo Glock (ALE/Virgin-Cosworth)

Michael Schumacher (ALE/Mercedes)

Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India)

CLASSIFICAÇÃO DO MUNDIAL DE PILOTOS

1.º Sebastian Vettel (ALE) - 256 pontos

2.º Fernando Alonso (ESP) - 252

3.º Mark Webber (AUS) - 242

4.º Lewis Hamilton (ING) - 240

5.º Jenson Button (ING) - 214

6.º Felipe Massa (BRA) - 144

7.º Nico Rosberg (ALE) - 142

8.º Robert Kubica (POL) - 136

9.º Michael Schumacher (ALE) - 72

10.º Rubens Barrichello (BRA) - 47

11.º Adrian Sutil (ALE) - 47

12.º Kamui Kobayashi (JAP) - 32

13.º Vitaly Petrov (RUS) - 27

14.º Nico Hülkenberg (ALE) - 22

15.º Vitantonio Liuzzi (ITA) - 21

16.º Sébastien Buemi (SUI) - 8

17.º Pedro de la Rosa (ESP) - 6

18.º Nick Heidfeld (ALE) - 6

19.º Jaime Alguersuari (ESP) - 5

20.º Heikki Kovalainen (FIN) - 0

21.º Jarno Trulli (ITA) - 0

22.º Karun Chandhok (IND) - 0

23.º Bruno Senna (BRA) - 0

24.º Timo Glock (ALE) - 0

25.º Lucas Di Grassi (BRA) - 0

26.º Sakon Yamamoto (JAP) - 0

27.º Christian Klien (AUT) - 0

28.º Jérôme d'Ambrosio (BEL) - 0

28.º Mohamed Fairuz Fauzy (MAS) - 0

30.º Paul di Resta (ESC) - 0

CLASSIFICAÇÃO DO MUNDIAL DE CONSTRUTORES

1.º Red Bull - 498 pontos

2.º McLaren - 454

3.º Ferrari - 396

4.º Mercedes GP - 214

5.º Renault - 163

6.º Williams F1 - 69

7.º Force India - 68

8.º Sauber - 44

9.º Toro Rosso - 13

10.º Lotus - 0

11.º Virgin Racing - 0

12.º Hispania - 0

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.