Sebastião Moreira/EFE
Sebastião Moreira/EFE

Vettel e Raikkonen reclamam da chuva por derrapagens em Interlagos

Alemão conseguiu retomar controle do carro, mas finlandês acaba batendo e abandonando corrida

O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2016 | 22h28

A Ferrari elegeu um vilão para o GP do Brasil: a chuva. Enquanto Sebastian Vettel acabou na quinta colocação, após ter perdido o controle do carro logo no começo da prova, Kimi Raikkonen girando, batendo e se retirando da corrida. Ambos os pilotos reclamaram muito da aquaplanagem que tirou qualquer chance da Ferrari brigar pelas primeiras colocações.

"Não foi um dia ideal. na primeira parte da corrida eu perdi o controle, eu tive um pouco de aquaplanagem, mas não fui o único.Eu acho que foi uma boa recuperação no final, foi muito difícil voltar e eu lutei para ultrapassar Sainz", disse Vettel. Na mesma linha seguiu Raikkonen, um dos seis pilotos que ficaram pelo caminho na alagada Interlagos. "A pista estava traiçoeira e quando você faz várias voltas atrás do Safety Car se torna ainda mais complicado. Não estava uma chuva pesada, mas havia muita água represada. O maior problema foi a aquaplanagem e eu acabei pego em um lugar que eu não esperava. Eu acabei perdendo o controle na reta", explicou o finlandês. 

Além da chuva, Vettel voltou a ter problemas com o jovem Max Verstappen. O jovem ultrapassou o alemão com uma manobra pouco convencional e tirou o piloto da Ferrari da pista. "Eu estava correndo lado a lado e ele me viu. Eu ainda tinha um pouco de vantagem e ele estava mais rápido, então eu fiz a curva e ele passou. Não foi uma ultrapassagem difícil mas não acho que ele foi totalmente correto. Mas eu não vou reclamar de nada hoje. Não fui o único pego pela aquaplanagem, mas com sorte eu não bati", ressumiu Vettel.

A Ferrari é a terceira no Mundial de Construtores, com 375 pontos. Já no Mundial de Pilotos, Vettel é o 4º colocado e Raikkonen está na 6ª colocação. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.