Vettel e Webber culpam chuva por dia ruim da Red Bull

A chuva que caiu ao longo de todo o dia em Hockenheim foi apontada pela Red Bull como culpada pelo péssimo resultado da equipe nos treinos livres desta sexta-feira para o GP da Alemanha de Fórmula 1. O alemão Sebastian Vettel foi apenas o 12.º mais rápido, com o tempo de 1min18s339, enquanto o australiano Mark Webber foi ainda pior, terminando em 20.º, com 1min20s122.

AE, Agência Estado

20 de julho de 2012 | 15h49

"Não conseguimos aprender muito hoje (sexta), então apenas nos acostumamos com as condições, já que podemos ter chuva amanhã (sábado) e domingo. A previsão não está boa", declarou Vettel. "Foi um pouco surreal. Nós não esperávamos que chovesse tanto hoje (sexta), e a chuva ficou muito pesada em alguns momentos", apontou Webber.

As performances desta sexta ficaram muito distante da realidade da equipe na temporada. A Red Bull é a líder do Mundial de Construtores, com 216 pontos - 64 à frente da Ferrari -, e Webber é o segundo entre os pilotos, com 116 pontos - 13 atrás de Alonso. Agora o australiano espera se adequar ao circuito para fazer uma boa prova e se manter entre os líderes da competição.

"Precisamos checar quais são as condições da pista em termos de tração, já que é um desenho diferente e um asfalto diferente de Silverstone. Tentamos alguns pequenos novos ajustes. Os tempos das voltas ficaram por todos os lugares e houve alguns incidentes, mas tiramos o máximo das sessões", comentou.

Terceiro colocado no Mundial, com 100 pontos, Vettel também admitiu a necessidade de se adequar às condições de Hockenheim. "Seria bom ter conseguido algumas voltas com pista seca, especialmente à tarde, e ver como está o carro. É difícil ter uma base correta quando o clima fica mudando. Precisamos nos preparar para os extremos para sábado e domingo", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.