Vettel evita projetar futuro da Red Bull sem Webber

O dia era de treinos livres em Silverstone, mas Sebastian Vettel pouco falou sobre o desempenho da Red Bull na Inglaterra. O alemão passou a maior parte do tempo respondendo a perguntas sobre o futuro da equipe, que não contará mais com Mark Webber a partir de 2014. Kimi Raikkonen é o principal cotado para formar dupla com o tricampeão da Fórmula 1.

AE, Agência Estado

28 de junho de 2013 | 18h45

Apesar das inúmeras perguntas, Vettel tentou se esquivar sobre a nova situação enfrentada pela equipe, mas admitiu certa preocupação com o "desconhecido". "Por muitos anos, o time permaneceu inalterado. Então, quando íamos começar uma nova temporada, sabíamos o que teríamos pela frente. Mas agora será diferente. E eu não usaria a palavra ''medo'', mas, sim, ''desconhecido'' [para descrever a situação]. Vamos esperar para ver o que será este ''desconhecido''", declarou o piloto alemão.

Vettel tratou de deixar claro que não tem qualquer preferência, por Raikkonen ou pelos jovens Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne, que pilotam pela Toro Rosso, espécie de time B da Red Bull. "Claro que faz sentido [promover um dos jovens] se você tem um time júnior. Mas não acho que seja obrigatório. De qualquer jeito, não é minha decisão. Faz sentido fazer a melhor opção possível", afirmou.

"Vamos colocar de um jeito bem simples: existe um piloto que vai permanecer na equipe. E outro que decidiu sair. E nas próximas semanas haverá uma decisão para preencher esta vaga", desconversou, entre risos, o alemão.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP da InglaterraVettel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.