Jennifer Lorenzini / Reuters
Jennifer Lorenzini / Reuters

Vettel lamenta desempenho da Ferrari: 'Bênção não ter ninguém nas arquibancadas'

Nem o alemão nem o outro piloto da equipe, Charles Leclerc, completaram o GP da Itália

Redação, Estadão Conteúdo

06 de setembro de 2020 | 19h24

O alemão Sebastian Vettel "comemorou" a ausência de torcedores no GP da Itália de Fórmula 1, neste domingo. Para o tetracampeão mundial, o desempenho da Ferrari foi novamente tão abaixo do esperado que a arquibancada vazia foi considerada uma "bênção" pelo piloto.

"É triste que a minha última corrida em Monza com a Ferrari seja assim. Melhor que os fãs não estejam aqui, mas é a vida. Acho que provavelmente é uma bênção não haver ninguém nas arquibancadas", declarou o alemão, ao fim da prova disputada no tradicional circuito de Monza.

Tanto Vettel quanto o seu parceiro de equipe, o monegasco Charles Leclerc, não completaram a prova. No sábado, já haviam registrado fraca performance no treino classificatório. "Foi um pesadelo pior do que eu esperava. Não sei o que aconteceu, mas é um pesadelo para toda a equipe. Estamos nessa posição e devemos dar nosso melhor para ter um fim digno de temporada. Temos muito trabalho a fazer e temos de nos concentrar nisso."

A próxima etapa, no fim de semana que vem, será disputado novamente na Itália, desta vez em Mugello, "casa" da Ferrari. "Agora estamos de cabeça erguida e olhamos para Mugello. As expectativas não podem ser altas, mas temos lutado nas últimas corridas. Esperamos o melhor, mas não acho que possamos lutar pelo pódio."

A baixa performance na pista não foi a única preocupação da Ferrari neste domingo. Durante a prova, Leclerc cometeu um erro e acertou com força uma barreira de pneus. O impacto foi tão forte que a prova precisou ser interrompida. O piloto de Mônaco saiu andando do seu carro, sem ferimentos, apesar do susto.

"Eu perdi a traseira e bati. Foi isso", reconheceu o piloto, que disse não ter havido nenhum problema técnico em seu carro. "Não quebrou nada. Estava muito difícil de pilotar naquele momento, mas não quebrou nada ou algo assim. Estávamos só mexendo um pouco com o equilíbrio, cometi um erro e foi isso."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.