Issei Kato/Reuters
Issei Kato/Reuters

Vettel lamenta oitava posição no grid no Japão, mas evita culpar a Ferrari

'Eu acho que tínhamos velocidade para conseguir algo melhor e então ver o que aconteceria', declarou o piloto alemão

Estadão Conteúdo

06 Outubro 2018 | 12h10

Se ainda sonha com o título da temporada da Fórmula 1, o alemão Sebastian Vettel teve um contratempo considerável neste sábado. No treino de classificação para o GP do Japão, que acontecerá no domingo, foi prejudicado por um erro da Ferrari e ficou somente com a oitava colocação no grid. Para piorar, viu o líder do Mundial, Lewis Hamilton, cravar a pole position.

"Não é a posição em que nós merecíamos estar. Eu acho que tínhamos velocidade para conseguir algo melhor e então ver o que aconteceria. Mas qualquer coisa pode acontecer amanhã, é um novo dia. Obviamente, não será fácil começando tão atrás, mas não é impossível", avaliou.

No Q3 deste sábado, diante da promessa de chuva, a Ferrari decidiu arriscar e mandou seus pilotos com pneus intermediários, mas a pista ainda não estava molhada o suficiente. Um erro que a equipe italiana ainda tentou corrigir, colocando pneus slick, mas aí a chuva já caía com mais força.

Diante deste cenário, Vettel cravou apenas o nono melhor tempo, com 1min32s192, e ainda foi beneficiado por uma punição a Esteban Ocon, que perdeu três posições no grid e sairá em 11.º. Enquanto isso, Hamilton viu a estratégia tramada pela Mercedes dar certo e passeou na pista para ficar com a pole.

"Quando as condições são essas, então, obviamente, ou você acerta ou você erra. Não vou culpar ninguém", afirmou Vettel. "Se a chuva tivesse começado cinco, seis, sete minutos antes, teríamos feito um milagre, porque seríamos os únicos espertos. Mas, do jeito que foi, obviamente fomos os únicos que parecemos estúpidos."

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.