Srdjan Suki/EFE
Srdjan Suki/EFE

Vettel minimiza erro ao tentar ultrapassar Bottas: 'Tentei, mas não funcionou'

Piloto da Ferrari liderava prova até a entrada do safety car e perdeu a liderança do campeonato para Hamilton

Estadão Conteúdo

29 de abril de 2018 | 19h10

O alemão Sebastian Vettel tinha tudo para vencer o GP do Azerbaijão de Fórmula 1 neste domingo não fosse a batida dos carros da Red Bull, que causaram a entrada do safety car. Depois disso deu tudo errado para o piloto da Ferrari.

Vettel erra, Bottas perde pneu no fim e Hamilton vence no Azerbaijão

Chefe da Red Bull repreende Ricciardo e Verstappen após batida em Baku

Mais notícias de esportes a motor

Ele foi ultrapassado pelo finlandês Valtteri Bottas e, na tentativa de dar o troco, errou o bote e perdeu mais duas posições. Terminou em quarto lugar no fim das contas porque Bottas teve o pneu furado e abandonou. Ainda viu Lewis Hamilton vencer e assumir a liderança no Mundial de Pilotos.

"Obviamente sem o safety car seria uma corrida diferente, mas havia o safety car", disse. "Fizemos uma boa relargada e vi um espaço para tentar a ultrapassagem. Infelizmente não consegui. Tinha que tentar, tentei e não funcionou", prosseguiu.

Companheiro de Vettel na Ferrari, o finlandês Kimi Raikkonen também não saiu satisfeito do GP do Azerbaijão. Ele sofreu um incidente na largada com Esteban Ocon, mas no final se beneficiou do pneu furado de Bottas e do erro de Vettel para cruzar a linha em segundo lugar.

"Foi uma corrida difícil, definitivamente não foi fácil. Tentei voltar. Em determinado momento me senti bem, mas em outros eu sofri para manter meus pneus aquecidos o suficiente", informou o finlandês.

Os pilotos da Fórmula 1 voltarão à pista no dia 13 de maio para a disputa do GP da Espanha, em Barcelona. Será a primeira etapa a ser realizada na Europa nesta temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.