Diego Azubel / EFE
Diego Azubel / EFE

Vettel minimiza performance da Mercedes na Rússia e diz não temer nenhuma etapa

Lewis Hamilton, atual líder do Mundial de Pilotos, venceu as últimas quatro corridas em solo russo

Estadão Conteúdo

19 de setembro de 2018 | 12h10

Após decepcionar os fãs da Ferrari com mais uma atuação abaixo do esperado no GP de Cingapura, o piloto alemão Sebastian Vettel minimiza as preocupações da equipe italiana com o forte retrospecto da rival Mercedes na Rússia, local da próxima etapa do Mundial de Fórmula 1.

A Mercedes, do líder Lewis Hamilton, venceu as quatro corridas já disputadas em solo russo. Para piorar a situação para a Ferrari, o piloto britânico vem com confiança em alta após vencer as duas últimas provas da temporada, na Itália e em Cingapura, ampliando a vantagem na liderança para 40 pontos sobre Vettel.

Nada disso abala o segundo colocado do campeonato. "A Rússia vem se tornando um lugar melhor para nós nos últimos anos. Então, deve se adaptar bem ao nosso carro. Acho que não temos nenhuma etapa a temer [até o fim da temporada]", diz o alemão, referindo-se à dobradinha obtida com o finlandês Kimi Raikkonen no ano passado.

"Nosso carro está indo bem em qualquer lugar. Isso é um sinal de força da nossa equipe. Então, não há necessidade de ter medo pelo que virá pela frente", afirma o piloto da Ferrari.

Vettel faz questão de defender a equipe após críticas ao fim do GP de domingo por conta dos erros cometidos pela Ferrari na estratégia. O alemão largou em terceiro, passou o holandês Max Verstappen logo na primeira volta, mas perdeu a posição na parada no box.

"Não estamos fazendo um jogo bobo, somos muito sérios. Esta é uma competição muita dura, o nível de disputa é muito alto. Se você cometer o menor erro, obviamente haverá pessoas que vão se beneficiar disso", comenta. O GP da Rússia será disputado no dia 30 deste mês, em Sochi.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.