Vettel pede desculpas à equipe e a Kubica por acidente

MELBOURNE - O alemão Sebastian Vettel, da Toro Rosso, que abandonou o Grande Prêmio da Austrália quando lutava para se manter em segundo após colidir com o polonês Robert Kubica, pediu desculpas à equipe e ao rival. "Talvez devesse ter deixado ele passar e ter ficado com o terceiro lugar, mas a vida é assim. Tentei me defender e até a metade da curva ia bem, mas não tive a aderência suficiente para evitar a colisão. Sinto muito pela equipe e também por Robert".

EFE

29 de março de 2009 | 11h21

Veja também:

link Button vence e Barrichello é 2.º no GP da Austrália

"Estávamos em segundo e em uma situação muito boa, mas depois, a duas voltas para o final, sofri um estúpido acidente com Robert. No momento que comecei a curva, estava na frente, mas não pude manter a velocidade na curva e Robert, que tinha o pneu mais duro, era muito mais rápido", contou o piloto.

"No momento em que nos tocamos, ele já estava na frente, mas não pude frear, já que meus pneus estavam totalmente gastos", justificou.

"A equipe fez um grande trabalho, o esforço foi máximo durante todo o inverno (hemisfério norte) e o carro parece muito bom. Marcamos um bom ritmo hoje e, em geral, temos motivos para estar satisfeitos", acrescentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.