Jose Patricio/Estadão
Jose Patricio/Estadão

Vettel prega concentração e ignora previsão do tempo

'Temos que fazer toda a lição de casa, sem se preocupar com a previsão', afirmou o alemão

Felipe Rosa Mendes, Agência Estado

23 de novembro de 2012 | 20h01

SÃO PAULO - Prestes a brigar por mais uma pole position na Fórmula 1, Sebastian Vettel aprovou seu desempenho nos treinos livres do GP do Brasil, nesta sexta-feira, no Autódromo de Interlagos. O alemão ficou satisfeito com o rendimento de sua Red Bull, apesar do temor de um novo problema no alternador do carro, mas evitou fazer projeções sobre o treino deste sábado e a corrida de domingo, por causa da previsão de chuva.

"Ainda não sabemos o que vai acontecer, mas estamos felizes até agora. Não há muito o que fazer. Não sabemos o que acontecerá com o tempo. Hoje (sexta-feira) o dia foi muito quente, amanhã [sábado] será quente e, possivelmente, com chuva. E domingo será um pouco mais frio. Isto é São Paulo, pode acontecer qualquer coisa aqui", comentou o alemão.

Mesmo sendo superado pelo inglês Lewis Hamilton (McLaren) nas duas sessões desta sexta-feira, Vettel gostou de sua performance no calor da pista de Interlagos. "Acho que a pista estava bem escorregadia para todos. Não estava fácil. Mas acho que todo mundo sofreu com os mesmos problemas, principalmente em relação à estabilidade", avaliou o favorito ao título da temporada, ao justificar o segundo melhor tempo do dia.

Sem se preocupar com as chances de chuva neste sábado, o piloto alemão vai analisar os dados obtidos nesta sexta-feira para buscar o melhor acerto para sua Red Bull. "Agora temos que fazer toda a lição de casa, sem se preocupar com a previsão do tempo", declarou o líder do campeonato.

Com 13 pontos de vantagem sobre o segundo colocado no Mundial, o espanhol Fernando Alonso (Ferrari), Vettel garante o tricampeonato da Fórmula 1 se chegar ao menos em quarto lugar na corrida deste domingo em Interlagos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.