Vettel se diz preocupado com diferença para líderes

Líder do Mundial de Fórmula 1, Sebastian Vettel admitiu preocupação com a diferença de rendimento da sua Red Bull para os líderes dos treinos livres do GP da China, nesta sexta-feira. O alemão foi o quarto colocado na sessão inicial e não conseguiu passar do 10º tempo no segundo treino.

AE, Agência Estado

12 de abril de 2013 | 12h13

"Hoje foi um dia complicado para nós. Eu tive um pouco de dificuldade e a distância para os pilotos do top foi maior do que eu gostaria", declarou o atual tricampeão da F1. "Há duas ou três coisas que precisamos fazer para estar em melhor forma para amanhã [sábado]."

O alemão afirmou que vai apostar nos pneus macios para o treino classificatório, que será realizado a partir das 3 horas (horário de Brasília) na madrugada deste sábado. "Parece que os macios serão os melhores para o qualificatório. Mas acho que não teremos muitas voltas nos macios durante a corrida", projetou Vettel, que evitou comentar a performance do companheiro Mark Webber.

Ao contrário do alemão, o piloto australiano ficou satisfeito com a performance da Red Bull nesta sexta. E, assim como Vettel, Webber preferiu concentrar sua atenção somente no treino e evitou comentar as declarações polêmicas do companheiro nos últimos dias. "Hoje foi um bom dia, alcançamos uma boa quilometragem na pista", declarou.

"Há obviamente alguns carros bem rápidos. Estamos buscando bastante informação [sobre o desempenho do carro], mas ainda estamos naquela fase inicial de aprender sobre o desempenho dos pneus", afirmou o piloto, terceiro mais rápido no primeiro treino e quinto, no segundo.

"Ainda temos muito trabalho a fazer, mas o carro não estava ruim. Será bom ter um clima estável durante todo o fim de semana, o que é incomum em Xangai", declarou o australiano, que sofreu com a instabilidade climática da Malásia há três semanas.

Webber e Vettel protagonizaram polêmica na etapa passada por causa de uma ultrapassagem do alemão sobre o companheiro após ordem da equipe para os dois pilotos manterem suas posições na corrida. Vettel acabou vencendo a corrida, o que desagradou o australiano. Ao fim da prova, Webber criticou o alemão em entrevista realizada no pódio.

A atitude foi criticada pela chefia da equipe, que prometeu uma reunião fechada para apaziguar os ânimos. No entanto, Vettel rebateu o australiano nesta semana o dizer que ele não merecia receber ajuda na Malásia porque deixou de auxiliá-lo em outros momentos nas temporadas passadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.