Toru Takahashi / AP
Toru Takahashi / AP

Vettel se diz satisfeito, mas vê Ferrari ainda 'não rápida o suficiente' no Japão

Após ficar em quarto e quinto nas práticas, Raikkonen considera que foi 'uma sexta-feira normal' e não tem expectativas melhores para o treino classificatório

Estadão Conteúdo

05 Outubro 2018 | 12h46

Depois de terminar o primeiro dia de treinos livres do GP do Japão de Fórmula 1 na terceira posição, Sebastian Vettel afirmou que ficou "satisfeito" de uma maneira geral com o desempenho que conseguiu obter nas duas sessões realizadas no circuito de Suzuka. Porém, o piloto alemão enfatizou que a Ferrari ainda não possui a condição ideal para desbancar o favoritismo da Mercedes, que teve o inglês Lewis Hamilton liderando e o finlandês Valtteri Bottas ficando em segundo lugar nestes dois trabalhos iniciais de pista.

"No geral eu estou satisfeito, assim como eu acho que esta sexta-feira foi tranquila para nós, mas ainda não somos rápidos o suficiente. Hoje nós tentamos algo (um novo acerto) com o carro, que pareceu dar uma sensação melhor, então vamos ver se podemos levar isso adiante amanhã e encontrar algo mais, também", analisou o tetracampeão do mundo.

Vettel enfatizou que ele e o seu companheiro de equipe, Kimi Raikkonen, acabaram desgastando mais os pneus dos seus carros do que os seus maiores concorrentes e isso também pesou para que a Mercedes conquistasse duas dobradinhas nestes primeiros treinos livres.

"Hoje eu acho que nós escorregamos um pouquinho demais e, por isso, danificamos os pneus um pouco mais do que os outros. Mas, no geral, acho que foi OK. Foi uma sexta-feira limpa, sem interrupções, sem problemas com o carro ou algo do tipo", reforçou o alemão, que também destacou a necessidade de a Ferrari conseguir garantir ao menos dois lugares na segunda fila do grid no treino de classificação, marcado para começar às 3 horas (de Brasília) da madrugada deste sábado. "Se pudermos agarrar a pole amanhã, ótimo. Se não, precisamos ficar logo atrás e ver o que acontece", projetou.

Raikkonen, por sua vez, terminou o segundo treino livre do GP do Japão em quinto lugar, após ter obtido uma quarta posição no primeiro. "Foi uma sexta-feira normal para nós", disse o finlandês, que também exibiu pessimismo ao falar sobre o que espera para o treino qualificatório para o grid. "Não fomos rápidos o bastante agora, então vamos ter de fazer isso no domingo. Não tenho expectativas de que amanhã, de repente, seja melhor", admitiu o piloto, que só vê maiores chances de a Ferrari ter sucesso na corrida, marcada para começar às 2h10 (de Brasília) de domingo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.