Brandon Malone/Reuters
Brandon Malone/Reuters

Vettel supera Hamilton e vence GP da Austrália

O alemão se beneficiou da saída do safety car para conseguir sua 48ª vitória na carreira

O Estado de S. Paulo

25 Março 2018 | 04h32

O alemão Sebastian Vettel venceu a primeira etapa da temporada 2018 da Fórmula 1. No GP da Austrália, disputado na madrugada de sábado para domingo (horário de Brasília), o piloto da Ferrari contou com uma "ajuda" do safety car para desbancar o favorito Lewis Hamilton, da Mercedes, e começar o ano na liderança.

Sem pilotos, Brasil terá representantes nos bastidores da Fórmula 1

+ ESPECIAL: Guia da temporada 2018

Confira mais notícias de esportes a motor

Tudo levava a crer que Hamilton estenderia a hegemonia do ano passado e voltaria a vencer. Afinal, o inglês havia cravado a pole no sábado com tranquilidade, inclusive quebrando o recorde do circuito em Melbourne, e liderava com certa folga a prova deste domingo.

Mas a estratégia da Ferrari, além de uma pitada de sorte, deu certo, e Vettel desbancou seu grande rival como já havia feito no início da temporada passada, quando também venceu na Austrália. O alemão terminou a prova em 1h29min33s283, pouco mais de cinco segundos à frente de Hamilton e a quase seis segundos e meio de seu companheiro na escuderia italiana, Kimi Raikkonen, que completou o pódio.

Vettel e Raikkonen, aliás, bem que tentaram tirar a ponta de Hamilton logo na largada, mas o inglês da Mercedes foi competente para segurar a primeira colocação e mantê-la. Na 20.ª volta, ele realizou seu primeiro pit stop e voltou em segundo, atrás justamente do alemão, que, por sua vez, ainda teria que parar.

Foi aí que a sorte e a Haas ajudaram Vettel. A equipe norte-americana fazia grande prova, com Kevin Magnussen e Romain Grosjean entre os seis primeiros colocados, mas viu problemas mecânicos acabarem com a prova de ambos. O carro de Grosjean inclusive parou na pista e, então, o safety car precisou ser acionado.

Quando a oportunidade apareceu, Vettel soube aproveitá-la. O alemão, que havia esperado para parar, fez seu primeiro pit stop somente na 26.ª volta, com o safety car na pista. Por isso, retornou à prova ainda na liderança, da qual não sairia mais, apesar das tentativas de Hamilton.

A quarta colocação ficou com Daniel Ricciardo, da Red Bull, que superou a largada na oitava posição e, por pouco, não se tornou o primeiro australiano a faturar um pódio em casa.

Com os quatro primeiros lugares definidos, restou a briga pelo quinto, e ela foi intensa. Coube ao espanhol Fernando Alonso surpreender para levar sua McLaren ao resultado mais significativo dos últimos tempos. Ele mostrou toda sua qualidade para resistir aos constantes ataques de Max Verstappen, que tentou até as últimos voltas, mas ficou em sexto.

Nico Hulkenberg, da Renault, foi o sétimo, e só então apareceu o outro carro da Mercedes. O finlandês Valtteri Bottas decepcionou mais uma vez e terminou em oitavo, seguido por Stoffel Vandoorne, da McLaren, e Carlos Sainz Jr., da Renault.

Com o resultado, a Ferrari começa a temporada 2018 na frente, não só com Vettel na ponta do Mundial de Pilotos, mas também ocupando a liderança no Mundial de Construtores. A Fórmula 1 volta à ação no dia 8 de abril, com a disputa do GP do Bahrein.


Confira a classificação final do GP da Austrália:

1.º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), em 1h29min33s283

2.º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), a 5s036

3.º - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), a 6s309

4.º - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), a 7s069

5.º - Fernando Alonso (ESP/McLaren), a 27s886

6.º - Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 28s945

7.º - Nico Hülkenberg (ALE/Renault), a 32s671

8.º - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 34s339

9.º - Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren), a 34s921

10.º - Carlos Sainz Jr. (ESP/Renault), a 45s722

11.º - Sergio Perez (MEX/Force India), a 46s817

12.º - Esteban Ocon (FRA/Force India), a 60s278

13.º - Charles Leclerc (MON/Sauber), a 75s759

14.º - Lance Stroll (CAN/Williams), a 78s288

15.º - Brendon Hartley (NZL/Toro Rosso), a 1 volta


Não completaram a prova:

Kevin Magnussen (DIN/Haas)

Marcus Ericsson (SUE/Sauber)

Sergey Sirotkin (RUS/Williams)

Romain Grosjean (FRA/Haas)

Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.