Stephanie Lecocq/EFE
Stephanie Lecocq/EFE

Vettel ultrapassa Hamilton na 1.ª volta e vence o GP da Bélgica

Com a vitória, a quinta na temporada, alemão chegou a 52 na carreira, uma mais do que Alain Prost, com quem estava empatado

Estadão Conteúdo

26 Agosto 2018 | 12h16

Sebastian Vettel aproveitou a potência do motor Ferrari e a característica do circuito de Spa-Francorchamps para ultrapassar Lewis Hamilton, da Mercedes, e vencer o GP da Bélgica de Fórmula 1. O alemão assumiu a ponta logo na primeira volta e a manteve até o fim, sem ser incomodado, enquanto o britânico terminou em segundo e Max Verstappen, da Red Bull, completou o pódio.

Líder do Mundial de Pilotos, Hamilton largou na pole position, beneficiado no treino de classificação por causa da chuva, mas não foi páreo para Vettel na pista seca. Com a vitória, a quinta na temporada, o alemão chegou a 52 na carreira, uma mais do que Alain Prost, com quem estava empatado. Líder da estatística, Michael Schumacher soma 91 e Hamilton tem 68, cinco em 2018 também.

Logo na primeira curva, Nico Hulkenberg, da Renault, acertou a traseira da McLaren de Fernando Alonso, que decolou e pulou por cima da Sauber de Charles Leclerc - os três pilotos abandonaram a prova e o safety car entrou na pista. Kimi Raikkonen, da Ferrari, sofreu um furo de pneu na primeira volta e caiu para 14.º, enquanto Daniel Ricciardo foi para último por causa de avaria na traseira da Red Bull dele.

Depois de Vettel passar Hamilton, Ocon tentou passar ambos e assumir a ponta, mas caiu para quarto, ultrapassado pelo colega dele de equipe. Com carros mais competitivos, Verstappen e Valtteri Bottas - que largou em 17º por causa de troca do motor - alcançaram a dupla da Force India e ganharam as posições. Por outro lado, Ricciardo e Raikkonen não se recuperaram do início ruim e acabaram abandonando o GP da Bélgica.

Entre Vettel e Hamilton, nenhuma possibilidade de alternância de posições. O alemão da Ferrari foi a 214 pontos na classificação do campeonato, enquanto o piloto britânico agora soma 231. Raikkonen segue em terceiro, com 146, mas Bottas encostou, porque foi a 142. Na disputa interna da Red Bull, Ricciardo permaneceu com 118 e perdeu a quinta posição na classificação para Verstappen, que foi a 120.

Próxima etapa do calendário, o GP da Itália está marcado para o dia 2 de setembro, no circuito de Monza. Como de costume, dois treinos livres vão acontecer na sexta-feira, dia 31, e um no sábado, 1º de setembro, mesmo dia em que será realizado o treino de classificação.

Confira a classificação final do GP da Áustria:

1º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)

2º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), a 11s061

3º - Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 31s372

4º - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) a 1min03s605

5º - Sergio Pérez (MEX/Force India), a 1min11s023

6º - Esteban Ocon (FRA/Force India), a 1min19s520

7º - Romain Grosjean (FRA/Haas), a 1min25s953

8º - Kevin Magnussen (DIN/Haas), a 1min27s639

9º - Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso), 1min45s892

10º - Marcus Ericsson (SUE/Sauber), a 1 volta

11º - Carlos Sainz (ESP/Renault), a 1 volta

12º - Sergey Sirotkin (RUS/Williams), a 1 volta

13º - Lance Stroll (CAN/Williams), a 1 voltas

14º - Brendon Hartley (NZL/Toro Rosso) a 1 volta

15º - Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren), a 1 volta

Não completaram a prova:

Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)

Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)

Charles Leclerc (MON/Sauber)

Fernando Alonso (ESP/McLaren)

Nico Hulkenberg (ALE/Renault)

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.