Vettel vence em Abu Dabi e se sagra campeão da F-1

O alemão Sebastian Vettel derrubou o favoritismo do espanhol Fernando Alonso e se sagrou campeão da Fórmula 1 neste domingo. O piloto da Red Bull venceu o GP de Abu Dabi, no circuito de Yas Marina, nos Emirados Árabes, e contou com um desempenho irregular do rival, sétimo colocado, para faturar seu primeiro título na categoria.

AE, Agência Estado

14 de novembro de 2010 | 13h17

Com sua quinta vitória no ano, o alemão chegou aos 256 pontos, quatro a mais que o bicampeão Alonso. O australiano Mark Webber, companheiro de Vettel na Red Bull, terminou o campeonato com 242, com sua oitava colocação neste domingo. Lewis Hamilton, segundo em Abu Dabi, ficou em quarto lugar geral, com 240 pontos.

Jenson Button ficou com a terceira posição do pódio e terminou com 214 pontos, em quinto na classificação final, à frente de Felipe Massa. O brasileiro somou 144 pontos ao cruzar a linha de chegada em décimo nos Emirados Árabes.

Vettel se tornou o campeão mais jovem da história, com 23 anos, 4 meses e 11 dias, superando o inglês Lewis Hamilton, que havia sido campeão mundial com 23 anos, 9 meses e 27 dias, e apenas em sua segunda temporada na categoria.

A CORRIDA - Vettel garantiu a primeira colocação na largada, sem ser ameaçado por Hamilton, e contou com uma ajuda de Jenson Button, que conquistou o terceiro lugar ao ultrapassar Alonso. Webber manteve a quinta posição, logo à frente de Felipe Massa. O brasileiro não conseguiu ameaçar o australiano na saída, na tentativa de beneficiar o favorito Alonso, seu companheiro de equipe.

Mas as disputas foram paralisadas com a entrada do carro de segurança logo depois da primeira curva. Em um duelo de pilotos da Mercedes, Nico Rosberg tocou em Michael Schumacher, que rodou na pista e acabou sendo atingido por Vitantonio Liuzzi. O carro do italiano quase acertou a cabeça do alemão, que abandonou a prova, assim como Liuzzi.

Após a saída do carro de segurança, na sexta volta, Webber, Massa e Alonso foram para os boxes colocar pneus duros. O espanhol voltou à pista logo à frente do australiano, na 12.ª colocação. Mas perdeu muito tempo atrás do russo Vitaly Petrov, aumentando a distância para os líderes. Massa, por sua vez, reduziu as suas chances na corrida ao não conseguir passar Alguersuari.

Na ponta, Vettel aumentava a vantagem sobre Hamilton para se manter na frente mesmo depois da parada. A estratégia deu certo. O alemão voltou em segundo lugar, depois de parar na volta 25. Ele quase foi superado pelo japonês Kamui Kobayashi e pelo polonês Robert Kubica no retorno à pista, mas conseguiu se impor sobre os rivais. Com chances remotas de título, Hamilton fez boa disputa pelo terceiro lugar com Kubica antes de garantir o segundo posto.

Vettel retomou a ponta na volta 40, assim que Button fez sua parada, e tratou de ampliar sua vantagem na primeira colocação. Com a liderança do alemão, as atenções da corrida se voltaram para Alonso, que precisaria terminar em quarto lugar para faturar o tricampeonato.

A parada dos rivais deixou o espanhol na sétima colocação, ainda distante de somar pontos suficientes para superar Vettel na classificação final do campeonato. Apesar dos esforços, Alonso não conseguiu superar Petrov, a quem criticou após cruzar a linha de chegada. Ao todo, o piloto da Ferrari passou quase 40 voltas atrás do russo e de Rosberg.

Webber terminou a prova logo atrás de Alonso, em oitavo lugar, à frente de Massa, décimo colocado. Barrichello, que largou em sétimo, teve uma corrida discreta e ficou em 12.º. O brasileiro Lucas Di Grassi, da Virgin, chegou em 18.º, seguido de perto por Bruno Senna, da Hispania.

Confira o resultado do GP de Abu Dabi:

1.º - Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), 1h39min36s837

2.º - Lewis Hamilton (ING/McLaren), 10s162

3.º - Jenson Button (ING/McLaren), 11s047

4.º - Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 30s747

5.º - Robert Kubica (POL/Renault), 39s026

6.º - Vitaly Petrov (RUS/Renault), 43s520

7.º - Fernando Alonso (ESP/Ferrari), 43s797

8.º - Mark Webber (AUS/Red Bull), 44s243

9.º - Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso), 50s201

10.º - Felipe Massa (BRA/Ferrari), 50s868

11.º - Nick Heidfeld (ALE/Sauber), 51s551

12.º - Rubens Barrichello (BRA/Williams), 57s686

13.º - Adrian Sutil (ALE/Force India), 58s325

14.º - Kamui Kobayashi (JAP/Sauber), 59s558

15.º - Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso), 1min03s178

16.º - Nico Hülkenberg (ALE/Williams), 1min04s763

17.º - Heikki Kovalainen (FIN/Lotus), 1 volta

18.º - Lucas Di Grassi (BRA/Virgin), 2 voltas

19.º - Bruno Senna (BRA/Hispania), 2 voltas

20.º - Christian Klien (AUT/Hispania), 2 voltas

21.º - Jarno Trulli (ITA/Lotus), 4 voltas

Classificação final do campeonato da Fórmula 1:

1.º - Sebastian Vettel (ALE), 256 pontos

2.º - Fernando Alonso (ESP), 252

3.º - Mark Webber (AUS), 242

4.º - Lewis Hamilton (ING), 240

5.º - Jenson Button (ING), 214

6.º - Felipe Massa (BRA), 144

7.º - Nico Rosberg (ALE), 142

8.º - Robert Kubica (POL), 136

9.º - Michael Schumacher (ALE), 72

10.º - Rubens Barrichello (BRA), 47

11.º - Adrian Sutil (ALE), 47

12.º - Kamui Kobayashi (JAP), 32

13.º - Vitaly Petrov (RUS), 27

14.º - Nico Hülkenberg (ALE), 22

15.º - Vitantonio Liuzzi (ITA), 21

16.º - Sébastien Buemi (SUI), 8

17.º - Pedro de la Rosa (ESP), 6

18.º - Nick Heidfeld (ALE), 6

19.º - Jaime Alguersuari (ESP), 5

20.º - Heikki Kovalainen (FIN), 0

21.º - Jarno Trulli (ITA), 0

22.º - Karun Chandhok (IND), 0

23.º - Bruno Senna (BRA), 0

24.º - Timo Glock (ALE), 0

25.º - Lucas Di Grassi (BRA), 0

26.º - Sakon Yamamoto (JAP), 0

27.º - Christian Klien (AUT), 0

28.º - Jérôme d''Ambrosio (BEL), 0

28.º - Mohamed Fairuz Fauzy (MAS), 0

30.º - Paul di Resta (ESC), 0

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.