Vettel vence o GP da Itália; Senna marca primeiros pontos na Fórmula 1

Alemão fica perto do bi; Button e Alonso no pódio, Massa é 6.º e Barrichello, 12.º

AE, Agência Estado

11 de setembro de 2011 | 10h48

MONZA - Sebastian Vettel ficou mais perto do bicampeonato da Fórmula 1 neste domingo, ao vencer o GP da Itália no circuito de Monza. O piloto alemão faturou sua oitava vitória em 13 corridas e ampliou o domínio da Red Bull na temporada. O inglês Jenson Button, da McLaren, ficou com o segundo lugar, seguido do espanhol Fernando Alonso, da Ferrari. O brasileiro Felipe Massa terminou em sexto, Bruno Senna foi o 9.º, marcando seus primeiros pontos na categoria, e Rubens Barrichello, o 12º.

Com a vitória em Monza, Vettel encerrou um jejum da Red Bull, que nunca subira ao lugar mais alto do pódio no circuito italiano. De quebra, o alemão aumentou a vantagem na liderança do campeonato. Ele possui 284 pontos, 112 a mais que o vice-líder Alonso. Diante desta diferença, Vettel tem chances de se sagrar bicampeão da Fórmula 1 já na próxima etapa, em Cingapura, dia 25.

Mas o alemão não foi o único destaque do dia. Em sua segunda corrida pela Renault, Bruno Senna, sobrinho do lendário Ayton Senna, somou seus dois primeiros pontos na categoria ao terminar a prova em nono lugar. Ele fez uma corrida de recuperação.

A CORRIDA

O GP da Itália foi marcado por uma largada movimentada. Alonso emparelhou com Vettel e Hamilton e aproveitou um trecho da grama para assumir a liderança. Enquanto o líder do campeonato retomava a primeira posição, o último colocado, Vitantonio Liuzzi, gerava confusão no pelotão traseiro.

O italiano errou na saída e causou uma batida logo na primeira curva, envolvendo os carros de Petrov, Rosberg, D'Ambrosio e Barrichello. Somente o brasileiro conseguiu continuar na prova. A confusão causou a entrada do carro de segurança na pista até a quarta volta.

Com o reinício da corrida, Vettel, Alonso, Schumacher, Hamilton e Massa passaram a brigar pelas primeiras colocações. O brasileiro da Ferrari chegou a cair para 10º ao se chocar com Webber, que perdeu o bico do carro e acabou deixando a prova, mas se recuperou rapidamente e voltou à briga pelo pódio.

À frente de Felipe Massa, Schumacher e Hamilton travavam grande disputa pela terceira colocação. Eles se alternaram na posição até Button surpreender com um ritmo mais veloz e assumir o terceiro posto. Embalado, o inglês se aproximou dos líderes e desbancou Alonso da segunda colocação.

Vettel, por sua vez, liderava com tranquilidade e não teve problemas para cruzar a linha de chegada em primeiro. Com grande desempenho, Button confirmou o segundo posto, enquanto Alonso subiu ao pódio com o terceiro lugar.

SENNA

Bruno Senna foi outro destaque da corrida. Após cair para 18º, por causa da confusão na largada, o brasileiro teve boa evolução durante a prova e terminou em 9º lugar, somando seus dois primeiros pontos na Fórmula 1. Barrichello também foi deslocado para o pelotão traseiro no início, mas não apresentou a mesma performance de Senna e cruzou a linha de chegada em 12º.

A temporada da Fórmula 1 terá sequência no último fim de semana deste mês. A etapa de Cingapura, a 14ª, será disputada dia 25.

Confira a classificação final do GP da Itália:

1.º - Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), 53 voltas

2.º - Jenson Button (ING/McLaren), 9s5

3.º - Fernando Alonso (ESP/Ferrari), 16s9

4.º - Lewis Hamilton (ING/McLaren), 17s4

5.º - Michael Schumacher (ALE/Mercedes), 32s6

6.º - Felipe Massa (BRA/Ferrari), 42s9

7.º - Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso), 1 volta

8.º - Paul di Resta (ESC/Force India), 1 volta

9.º - Bruno Senna (BRA/Renault), 1 volta

10.º - Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso), 1 volta

11.º - Pastor Maldonado (VEN/Williams), 1 volta

12.º - Rubens Barrichello (BRA/Williams), 1 volta

13.º - Heikki Kovalainen (FIN/Lotus), 2 voltas

14.º - Jarno Trulli (ITA/Lotus), 2 voltas

15.º - Timo Glock (ALE/Virgin), 2 voltas

Não completaram a prova:

Daniel Ricciardo (AUS/Hispania)

Sergio Perez (MEX/Sauber)

Kamui Kobayashi (JAP/Sauber)

Adrian Sutil (ALE/Force India)

Mark Webber (AUS/Red Bull)

Jerome d''Ambrosio (BEL/Virgin)

Vitaly Petrov (RUS/Renault)

Nico Rosberg (ALE/Mercedes)

Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.