Vincenzo Pinto/ AFP
Vincenzo Pinto/ AFP

Viñales renova com a Yamaha até o fim da temporada de 2020 da MotoGP

"Me sinto muito bem no time, me sinto competitivo e tenho o desejo de vencer", disse o piloto espanhol

Estadão Conteúdo

24 Janeiro 2018 | 14h46

A Yamanha anunciou nesta quarta-feira que renovou seu contrato com o piloto espanhol Maverick Viñales por mais duas temporadas, assegurando a sua permanência na equipe até 2020. O anúncio ocorreu em Madri, antes da apresentação da nova moto da Yamaha, a YZR-M1, para o próximo campeonato da MotoGP.

+ McLaren exibe novo modelo ao lado de carro utilizado por Senna em 1989

"Me sinto muito bem no time, me sinto competitivo e tenho o desejo de vencer", disse Viñales. "E especialmente sinto o desejo de ganhar, o que é algo com o qual eu me identifico e algo que eu quero. Nós fazemos um bom compromisso e para ambos será especial. Então, obrigado a Yamaha porque eles fizeram meus sonhos se tornarem realidade. Vamos ver se esta temporada podemos fazer isso de novo", completou o piloto.

Antes da novidade, Viñales falou sobre a boa relação que tem com a equipe e sobre os erros cometidos na última temporada. "Aqui compartilho o objetivo, a paixão e para mim é como estar em uma família que compartilha seus sentimentos. Tenho um excelente relacionamento com todos na Yamaha", disse o campeão da Moto3 em 2013. "No ano passado escolhemos tudo rápido, e talvez não escolhemos o melhor. Então, este ano queremos fazer muitas voltas e escolher o melhor para o ano. E será muito importante melhorar a chuva".

Assim, segue em aberto apenas o futuro de Valentino Rossi na Yamaha. A caminho da 19ª temporada na categoria, o piloto italiano não indica que irá se aposentar, mas insiste em esperar as primeiras corridas do ano antes de decidir se continua na MotoGP ou não.

Viñales fez a sua estreia na MotoGP em 2015, pela Suzuki. Em 2017, então, ele se transferiu para a Yamaha, sendo o terceiro colocado no campeonato. A próxima temporada será aberta em 18 de março, com a disputa da etapa do Catar.

Mais conteúdo sobre:
motociclismo MotoGP [motovelocidade]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.