Viñales supera frio e é o mais rápido nos treinos livres para a etapa de Aragão

Viñales supera frio e é o mais rápido nos treinos livres para a etapa de Aragão

Circuito espanhol causou vários problemas para os pilotos por causa da falta de aderência dos pneus em decorrência da baixa temperatura

Redação, Estadão Conteúdo

16 de outubro de 2020 | 12h47

O espanhol Maverick Viñales foi o mais rápido nas duas sessões de treinos livres, nesta sexta-feira, no circuito de Alcañiz, onde, no domingo, será disputada a etapa de Aragão da MotoGP. O piloto da Yamaha YZR M1 fez a melhor volta à tarde, com o tempo de 1min47s771. O período da manhã foi prejudicado por causa da baixa temperatura (11º C).

O frio no circuito espanhol causou vários problemas para os pilotos por causa da falta de aderência dos pneus. Com isso, os franceses Fábio Quartararo (Petronas Yamaha SRT), líder do Mundial, e Johann Zarco (Ducati Desmosedici GP19),e o espanhol Alex Márquez (Repsol Honda RC 213 V) acabaram sofrendo quedas. O próprio Viñales precisou mostrar sua habilidade para não ir ao chão.

Quartararo ficou em segundo, com 1min48s020, seguido por seu companheiro de equipe, Franco Morbidelli (1min48s218). O quarto melhor tempo foi do espalhol Joan Mir (Team Suzuki Ecstar), com 1min48s501. Ele ficou à frente do britânico Cal Crutchlow (LCR Honda Castrol).

Positivo para covid-19, a ausência do italiano Valentino Rossi foi sentida por todos e virou o principal assunto nos boxes. O supercampeão também deverá ficar de fora da prova da semana que vem, mais uma vez, em Alcañiz, com a etapa de Teruel.

Os rumores de que o espanhol Marc Marquez poderia participar da corrida de Aragão não foram confirmados. O hexacampeão mundial ainda não está recuperado da cirurgia que sofreu no braço direito.

Quartararo lidera o Mundial com 115 pontos, à frente de Mir, que soma 105. O italiano Andrea Dovizioso, da Ducati, soma 97, contra 96 de Viñales. O japonês Takaaki Nakagami, da LCR Honda Idemitsu, tem 81. Depois de Aragão, a temporada tem mais quatro corridas previstas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.