Gerard Julien/AFP
Gerard Julien/AFP

'Vou aconselhar Vettel a mudar seu estilo', provoca Verstappen após acidente

Piloto da Red Bull reclama de batida do alemão que prejudicou corrida de Valtteri Bottas

Estadão Conteúdo

24 Junho 2018 | 14h46

"Eu vou aconselhar o Seb (Sebastian Vettel) a mudar seu estilo", disse o holandês Max Verstappen, da Red Bull, em tom de provocação, ao opinar sobre o acidente que envolveu o alemão da Ferrari e o finlandês Valtteri Bottas, da Mercedes, na primeira volta do GP da França de Fórmula 1, neste domingo, em Le Castellet. "Foi isso que ele me disse no início da temporada. Então chegou minha vez de dizer a mesma coisa a ele."

+ Em retorno de GP francês, Hamilton conquista vitória fácil e retoma liderança da F-1

Vettel foi considerado culpado (e punido com uma parada de 5 segundos) pelo acidente, que levou o alemão e Bottas para as últimas posições da corrida. Verstappen e seu companheiro Daniel Ricciardo, que vinham atrás da dupla no grid, foram os dois grandes beneficiados com a colisão.

Verstappen ganhou a segunda posição, que manteve até o fim, enquanto Ricciardo ficou com o quarto lugar, após ser ultrapassado por Kimi Raikkonen na última parte da prova.

Já Vettel fez uma excelente prova de recuperação para obter o quinto lugar - e foi eleito piloto do dia pelo público, que votou por meio do site da Fórmula 1. Bottas não foi tão bem sucedido. Terminou a corrida na sétima posição.

Questionado sobre a provocação de Verstappen, Vettel disse que não iria responder. "Já estou velho para esse tipo de coisa", disse o alemão.

CLIMA TENSO

Ao fim da prova, o piloto da Ferrari não foi bem recebido por Bottas, a quem procurou para conversar logo que saiu do carro. O finlandês deu de ombros para o alemão. "Quando alguém destrói sua corrida é como um tapa na cara. Você não quer falar com a pessoa depois", disse o vencedor da prova, Lewis Hamilton. "Creio que tínhamos chance (a equipe Mercedes) de fazer uma dobradinha", reforçou.

Desde o ano passado, Vettel e Verstappen têm se estranhado constantemente na pista. No GP da China deste ano, após colidirem no fim da prova (que o alemão tinha chances de vencer), o alemão afirmou que o holandês deveria mudar seu estilo de dirigir.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.