Roberto Pfeil/AP
Roberto Pfeil/AP

Webber vence GP da Alemanha e Massa consegue pódio

Australiano ganha a primeira aos 32 anos; Barrichello teve chances de vencer, mas é apenas sexto

Milton Pazzi Jr., estadao.com.br

12 Julho 2009 | 10h45

SÃO PAULO - O australiano Mark Webber conseguiu neste domingo chegar pela primeira vez no alto do pódio na Fórmula 1: venceu o GP da Alemanha, no circuito de Nurburgring. Aos 32 anos, ele precisou de 130 corridas para conseguir o feito que ajuda a embolar o campeonato, aproveitando que seu companheiro de Red Bull, o alemão Sebastian Vettel, chegou em segundo lugar.

Veja também:

linkBarrichello critica a Brawn por 6.º lugar

linkWebber diz não ter visto Barrichello

linkMassa trocaria kers por Red Bull

tabela F-1: classificação do Mundial

especial Confira o calendário da temporada

especial ESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

A corrida foi ótima para Felipe Massa, que com paciência e uma boa estratégia - apesar de um pequeno erro numa troca de pneus - conseguiu seu primeiro pódio nesta temporada, ao ser terceiro colocado, com muita festa junto à Ferrari na passada pela reta após a bandeirada. Ajuda ainda mais o brasileiro o fato de seu companheiro, o finlandês Kimi Raikkonen, sequer conseguiu terminar a prova, alegando problemas no motor de seu carro.

Por outro lado, ficou a decepção com Rubens Barrichello e a Brawn GP. Ele assumiu a liderança da prova logo na primeira curva, mesmo tendo sido tocado por Webber - o alemão foi punido por isso com uma passagem pelos boxes -, após a largada, e não saiu de lá até o primeiro reabastecimento. Voltou atrás de Massa e, como não conseguiu passá-lo, perdendo tempo e posições. Ainda teve problemas em sua segunda parada, quando a bomba de combustível falhou e precisou ficar parado mais do que devia.

 NÚMERO

 21 pontos

 é a vantagem de Button na ponta do Mundial de pilotos, após dez corridas
O líder do Mundial de pilotos, Jenson Button, chegou à frente do companheiro brasileiro, em quinto, e assim segue com vantagem na liderança da classificação: 68 pontos, com 21 a mais que o agora segundo colocado Vettel (47). Webber é o novo terceiro colocado, com 45,5, contra 44 do próprio Barrichello.

Nelsinho Piquet não foi bem desde a largada e terminou em 13.º lugar. Com isso, segue ameaçado de dispensa pela Renault, já que sequer conseguiu pontuar após dez etapas da temporada.

A última vitória de um australiano havia sido de Alan Jones, em 1981, no GP de Las Vegas. O próximo GP é o da Hungria, em Budapeste, no dia 26 de julho.

 FÓRMULA 1 2009 - GP DA ALEMANHA

 CLASSIFICAÇÃO FINAL - 60 voltas

1.º - Mark Webber (AUS/Red Bull), 1h36min43s310

2.º - Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), a 9s252

3.º - Felipe Massa (BRA/Ferrari), a 15s906

4.º - Nico Rosberg (ALE/Williams), a 21s099

5.º - Jenson Button (ING/Brawn GP), a 23s609

6.º - Rubens Barrichello (BRA/Brawn GP), a 24s468

7.º - Fernando Alonso (ESP/Renault), a 24s888

8.º - Heikki Kovalainen (FIN/McLaren), a 58s692

9.º - Timo Glock (ALE/Toyota), a 1min01s457

10.º - Nick Heidfeld (ALE/BMW), a 1min01s925

11.º - Giancarlo Fisichella (ITA/Force India), a 1min02s327

12.º - Kazuki Nakajima (JAP/Williams), a 1min02s876

13.º - Nelsinho Piquet (BRA/Renault), a 1min08s328

14.º - Robert Kubica (POL/BMW), a 1min09s555

15.º - Adrian Sutil (ALE/Force India), a 1min11s941

16.º - Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso), a 1min30s225

17.º - Jarno Trulli (ITA/Toyota), a 1min30s970

18.º - Lewis Hamilton (ING/McLaren), a 1 volta

Não completaram a prova:

Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), abandono, volta 25

Sebastien Bourdais (FRA/Toro Rosso), abandono, volta 16

Volta mais rápida: Fernando Alonso (ESP/Renault), 1min33s365, volta 49

Atualizado às 11h20 para acréscimo de informações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.