Chris Graythen/Getty Images/AFP
Chris Graythen/Getty Images/AFP

Will Power se emociona com vitória inédita em Indianápolis: 'Vontade de chorar'

Há três voltas do fim, australiano vê líderes entrarem nos boxes para reabastecimento, herda primeira colocação e vence a prova

Estadão Conteúdo

27 de maio de 2018 | 18h26

Vencedor das 500 Milhas de Indianápolis pela primeira vez, Will Power celebrou muito o feito após a conquista deste domingo. O australiano já havia se sagrado campeão de uma temporada da Fórmula Indy, em 2014, mas sentia o peso de ainda não ter terminado em primeiro na prova mais importante da categoria.

+ Will Power vence pela primeira vez em Indianópolis; Kanaan e Castroneves batem

"Eu nem acredito. Mudei muito minha atitude após Barber, tive um grande mês. Agradeço Roger Penske, a Verizon, a equipe inteira que me permitiu chegar até aqui. E meus pais. Isso é indescritível, eu sinto vontade de chorar. Eu posso ficar gritando que não acredito", relatou Will Power aos jornalistas, já depois de ter bebido o tradicional leite servido ao campeão da corrida.

Há três voltas do final, o australiano viu os líderes Stefan Wilson, Jack Harvey e Oriol Serviá serem obrigados a entrar nos boxes para reabastecer e conseguiu manter uma distância segura de Ed Carpenter, que terminou na segunda posição.

"Sentia que precisava alcançar aqueles caras. Não sabia o quanto de combustível eu tinha, mas era a relargada da minha vida. E então eles entraram no pit e eu pensei 'Olha, acho que vou ganhar isso'. Com uma volta para o fim, comecei a gritar no carro. Inacreditável", afirmou.

Já Danica Patrick se despediu da carreira no automobilismo com um abandono na volta 68 das 500 Milhas. Apesar do resultado, ela foi ovacionada pelos fãs que assistiram à corrida em Indianápolis. "Vou dizer que com certeza sou muito grato a todos".

Danica Patrick, porém, lamentou o desempenho dela. "Com certeza não foi um ótimo encerramento", comentou. Sobre a despedida, ela relatou como foi viver os últimos momentos da carreira e mandou um recado final aos fãs. "Com certeza eu estava nervosa. Obrigado a todos. Obrigado por tudo. Vou sentir falta de vocês a maior parte do tempo. Talvez sintam falta de mim só um pouco".

Em 2018, Danica Patrick bateu em Daytona, pela Nascar, e em Indianápolis, as duas últimas provas que ela se propôs a correr antes da aposentadoria. Ela foi a primeira mulher a liderar essas duas corridas de 500 Milhas, as mais tradicionais e importantes do automobilismo dos Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.