Williams admite: está fora da disputa

Ao contrário da maioria das dez etapas até agora disputadas este ano, os pilotos da Williams deverão passar longe da luta pela pole position, amanhã (14), na sessão que definirá o grid do GP da Grã-Bretanha, e pela vitória, domingo, segundo eles próprios. "Deu para ver que, no seco ou no molhado, o circuito de Silverstone é muito difícil para a Williams", afirmou Ralf Schumacher. O mais veloz nos treinos livres de hoje foram Mika Hakkinen e David Coulthard, da McLaren, enquanto a dupla da Ferrari, Rubens Barrichello e Michael Schumacher, ficou com o terceiro e quarto tempos. Ralf foi o oitavo. "Também acredito que desta vez só nós e os pilotos da McLaren estão no páreo", falou Michael Schumacher, sem política. Ele já se enganou em outras oportunidades a respeito do potencial da McLaren durante as sessões de classificação e a corrida, mas agora a força de Hakkinen e Coulthard é evidente, disse. "A vantagem de treinar bem mais do que nós aqui é grande." Hakkinen também confirmou que, em função da sua pontuação no Mundial, "trabalhará em equipe", ou seja, irá procurar ajudar Coulthard na luta com Michael pelo título. É a primeira vez que o finlandês assume que correrá pensando no companheiro.Michael tem 78 pontos, diante de 47 de Coulthard e 31 de Ralf. Hakkinen somou 9 pontos apenas.O treino da tarde hoje deu uma idéia de como devem ser hoje a definição do grid, hoje, e as 60 voltas da prova, amanhã. "Começou com pista seca e depois choveu. Teremos de optar entre um acerto e outro do carro", adiantou Michael. O piloto da Ferrari perdeu o GP do Brasil porque começou a chover e Coulthard tinha um acerto intermediário, entre o seco e o molhado, o que o permitiu ser bem mais veloz quando choveu forte, a ponto de ultrapassar Michael até com alguma facilidade, em Interlagos. "Usei os instantes finais do treino de hoje para testar os novos pneus intermediários", explicou o líder do campeonato, "para evitar surpresas." A não ser que seja um grande disfarce, pouco provável mas sempre possível na F-1, Ralf descartou a possibilidade de vitória. "Já tínhamos visto nos testes nesta pista, há um mês, que as características do nosso carro não nos ajudariam aqui." A principal dificuldade é a falta de aderência na traseira, comentou. Seu tempo foi 1 segundo e 395 milésimos pior que o de Hakkinen, o melhor do dia. Juan Pablo Montoya, companheiro de Ralf na Williams, registrou tempo ainda pior, o 17º, a nada menos de 2 segundos e 440 milésimos do finlandês.Se Schumacher mostra-se preocupado com a McLaren, em Silverstone, Rubens Barrichello vê seu time tão competitivo como nas etapas anteriores do Mundial. "Ainda que o circuito esteja diferente de quando treinamos, há um mês, a Ferrari ainda é a melhor." Enrique Bernoldi, da Arrows, ficou com o 16º tempo, Luciano Burti, Prost, o 18º, e Tarso Marques, Minardi, o 22º. A TV Globo transmite, ao vivo, a sessão de classificação, amanhã, das 9 às 10 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.