Williams ainda testa Pizzonia e Heidfeld

A Williams ainda não decidiu se dará o posto de segundo piloto ao brasileiro Antonio Pizzonia ou ao alemão Nick Heidfeld. No anúncio do contrato de patrocínio com o Royal Bank of Scotland, nesta quinta-feira, Frank Williams disse que seria justo dar aos dois novas chances de mostrar habilidade "em mais dois ou três testes". "Quem perder, será piloto de testes", avisou o dirigente.Pizzonia pode enfrentar resistência de Max Webber, o primeiro piloto já confirmado para a temporada 2005 da Fórmula 1. Os dois correram juntos na Jaguar e o brasileiro, além de superado pelo australiano, acusou a equipe de dar a ele tratamento preferencial.Por isso mesmo, Heidfeld seria uma escolha mais harmoniosa e poderia representar mais apoio da alemã BMW, fornecedora de motores. Pizzonia, por sua vez, tem o suporte da brasileira Petrobrás, que fornece o combustível da Williams.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.