Divulgação/Williams
Divulgação/Williams

Williams antecipa celebração de 600 GPs para Inglaterra

Escuderia inglesa ganhou sua primeira prova na categoria justamente em Silverstone, em 1979

AE, Agência Estado

27 de junho de 2013 | 15h09

SILVERSTONE - Apesar do fato de que só completará, de fato, 600 corridas na Fórmula 1 no GP da Alemanha, no dia 7 de julho, a Williams resolveu antecipar a celebração desta marca para o próximo domingo, quando a equipe disputará o GP da Inglaterra. Motivos para a comemoração antecipada não faltam, pois, além de correr em casa, a escuderia inglesa ganhou a sua primeira prova na categoria justamente em Silverstone, em 1979, e no mesmo lendário circuito festejou o seu 100.º triunfo na F1, em 1997.

Para comemorar a marca histórica de corridas aos olhos de seus compatriotas, a Williams vai exibir o número 600 nos sidepods dos carros guiados pelo venezuelano Pastor Maldonado e pelo finlandês Valtteri Bottas. Os uniformes dos dois pilotos também terão estampado neles os nomes de todos os 691 funcionários que trabalham em todas as divisões do Grupo Williams, como uma forma de homenagear o trabalho duro e a dedicação destes empregados.

"Para uma equipe independente como a Williams, chegar a 600 corridas no auge do automobilismo é um feito notável", ressaltou o fundador e chefe da equipe, Sir Frank Williams, lembrando que muitas escuderias não conseguiram se manter na F1 ao longo das últimas décadas. "Setenta e oito equipes vieram e se foram ou mudaram de propriedade desde a nossa fundação, e nossa longevidade é um testamento para as milhares de pessoas que se sacrificaram muito para nos manter aqui", completou o dirigente, lembrando que, por uma questão de justiça com os seus "leais fãs", a escuderia que leva seu sobrenome festejará este marco na "casa do automobilismo britânico".

Fundada em 1997 por Frank e Patrick Head, a Williams acumulou um total de 297 pódios, 114 vitórias e 16 títulos mundiais ao longo dos últimos 36 anos. Nove destes títulos foram do Mundial de Construtores, sendo que sete pilotos levaram títulos do mundo pela equipe. Foram eles: Alan Jones, Keke Rosberg, Nelson Piquet, Nigel Mansell, Alain Prost, Damon Hill e Jacques Villeneuve.

A Williams, porém, está próxima de alcançar o marco de 600 corridas em uma temporada já historicamente ruim para a equipe. Após sete provas disputadas, Maldonado e Bottas ainda não somaram nenhum ponto neste ano, sendo que o melhor resultado dos dois foi o 11.º lugar do venezuelano no GP da Malásia e a mesma posição obtida pelo finlandês da prova do Bahrein.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1WilliamsGP da Inglaterra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.