Williams cai de produção nos testes

Após comemorar o fim do jejum de vitórias no último domingo, a Williams voltou à realidade nos treinos coletivos, em Silverstone. Todas as equipes da Fórmula 1 estão testando durante esta semana novos componentes eletrônicos, como o controle de tração e o câmbio automático, que serão liberados a partir do GP da Espanha, próxima etapa do Mundial, dia 29.A equipe inglesa reconhece estar atrasada em relação à Ferrari e McLaren no desenvolvimento de seus dispositivos eletrônicos, situação oposta àquela de 1992 e 1993. Na época, sob o comando de Adrian Newey, hoje na McLaren, o time de Frank Williams reinava supremo na categoria.Hoje Ralf Schumacher fez o quarto tempo do dia, 1min23s634, tomando mais de um segundo da McLaren de Mika Hakkinen, autor do melhor tempo, 1min22s450, seguido por David Coulthard, 1min22s768. Juan Pablo Montoya foi apenas o sétimo, 1min24s155. Luciano Burti, da Jaguar, foi o oitavo, com 1min24s311. A Michelin colocará à disposição um novo composto de pneu de chuva, que já poderá ser utilizado na Espanha.Em Mugello, na Itália, Rubens Barrichello e o piloto de testes da Ferrari, Luca Badoer, também testaram as novidades eletrônicas, ao lado da Sauber e da Minardi. Badoer marcou 1min24s667, enquanto o brasileiro fez 1min25s038. Tarso Marques não conseguiu completar uma volta e não marcou tempo. Michael Schumacher testa quinta-feira. Barrichello também praticou largadas, fundamento no qual vem muito mal nesta temporada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.