Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Williams confirma Ralf na Hungria

O Tribunal de Apelação da FIA irá julgar o recurso da equipe Williams, contra a punição de Ralf Schumacher, dia 19, em Paris. O piloto foi considerado culpado pelo acidente na largada do GP da Alemanha, domingo, e recebeu como pena a perda de dez posições no grid na sua próxima participação em um GP. A etapa seguinte do calendário é o GP da Hungria, dia 24. O regulamento mudou este ano. Até a temporada passada, o parágrafo C do artigo 55 do código desportivo dizia ?perda de dez posições no próximo evento." Felipe Massa também acabou punido no GP da Itália de 2002, não disputou o seguinte, Estados Unidos, substituído na Sauber por Heinz-Harald Frentzen, e com isso pagou a ?dívida." Agora, o mesmo parágrafo especifica: "perda de dez posições na próxima corrida do piloto." Claro que no Mundial de Fórmula 1. Se a punição for confirmada na Apelação, Ralf largará no mínimo na 11ª posição na prova de Hungaroring, onde só não é mais difícil de ultrapassar que Mônaco. Não há hipótese de Ralf não correr. O discurso dos dirigentes da Williams-BMW já mudou depois de Juan Pablo Montoya colocar-se em segundo lugar na classificação, a seis pontos do líder, Michael Schumacher, da Ferrari (71 a 65). Nesta quarta-feira, Gerhard Berger, diretor da BMW, deixou de lado a política de que sua equipe não tem chances. ?Todos, dos pilotos aos mecânicos, devem aprender a conviver com situações como as de agora. A Williams tem de estar preparada para conquistar o título mundial." A última vez foi em 1997, com Jacques Villeneuve. E já que o assunto é o canadense, David Richards, diretor da BAR, deu mais uma dica de que não pretende continuar com ele na escuderia. ?Confirmo nosso interesse em Alexander Wurz para ser companheiro de Jenson Button em 2004." Wurz é piloto de testes da McLaren.

Agencia Estado,

06 de agosto de 2003 | 18h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.