Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

Williams promete levar Massa ao pódio na F-1 em 2014

Equipe inglesa espera fornecer carro de ponta para o piloto brasileiro

Vinicius Neder e Silvio Barsetti, O Estado de S. Paulo

18 de fevereiro de 2014 | 12h13

RIO - A Williams garantiu ter grandes expectativas para Felipe Massa na temporada 2014 na Fórmula 1. Nesta terça-feira, Claire Williams, chefe-adjunta da equipe e filha de Frank Williams, afirmou que o trabalho está sendo feito para fornecer tudo o que há de melhor ao piloto brasileiro. "Tenho certeza de que ele voltará ao pódio. Estamos muito otimistas com relação a isso", disse a dirigente, nesta terça-feira, no Rio, onde assinou contrato de parceria tecnológica com a Petrobras, que fornecerá combustíveis e lubrificantes a partir de 2015, mas já iniciará a parceria neste ano.

Claire Williams lembrou que Felipe Massa já venceu 11 provas na Fórmula 1 e destacou que a equipe o considera um dos principais pilotos da categoria, por isso o contratou para a temporada 2014. "Esperamos dar ao Felipe o carro de ponta que ele merece. Temos 100% de confiança nele. Queríamos os melhores pilotos, por isso a vinda dele", afirmou. Indagada sobre as chances de título da Williams, Claire evitou realizar prognósticos, mas destacou a expectativa da equipe voltar a ser competitiva em razão das mudanças feitas para o próximo campeonato da Fórmula 1, após o decepcionante desempenho em 2013.

"Se eu disser que sim, meu pai vai brigar comigo, mas, ao logo da temporada, é com esse objetivo que trabalhamos. Existem muita complexidades, tudo é muito difícil. Fizemos muitas mudanças nos últimos nove meses: o motor Mercedes, a vinda do Massa, noVas parcerias comerciais, várias questões técnicas. Vamos vir fortes", prometeu. Em 2013, a Williams não subiu ao pódio nenhuma vez e ficou apenas na nona colocação no Mundial de Construtores. Agora, a equipe terá Massa e o finlandês como pilotos na temporada 2014, que será aberta no dia 16 de março, no circuito de Melbourne, com a realização do GP da Austrália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.