Yamaha anuncia que não vai substituir Rossi em etapa de San Marino

Pela previsão inicial dos médicos, de retorno em 40 dias, piloto também deverá perder a etapa de Aragão

Estadao Conteudo

04 de setembro de 2017 | 14h34

A equipe Yamaha anunciou nesta segunda-feira que não vai escolher um substituto para Valentino Rossi na disputa da etapa de San Marino da temporada da MotoGP. Desta forma, o time japonês terá apenas o jovem espanhol Maverick Viñales, de 22 anos, como representante na corrida marcada para o próximo domingo.

Rossi ficará ao menos 40 dias afastado das pistas por causa de um acidente sofrido em um treino de enduro, na semana passada, na cidade de Urbino, na Itália. Ele sofreu fraturas na tíbia e na fíbula da perna direita e foi submetido a uma cirurgia no local.

A ausência de Rossi na etapa de San Marino já era dada como certa desde o acidente. Em seguida, foi confirmada, quando a equipe anunciou a cirurgia. Nesta segunda, a Yamaha anunciou que não vai definir um substituto, indicando que conta com o retorno do piloto de 38 anos ainda nesta temporada, que terá mais cinco provas depois do fim de semana.

"Toda o time da Yamaha deseja a Valentino Rossi uma rápida recuperação e espera vê-lo de volta em sua moto YZR-M1 o mais cedo possível", declarou a equipe, em comunicado.

Pela previsão inicial dos médicos, de retorno em 40 dias, Rossi também deverá perder a etapa de Aragão, na Espanha, no dia 24 deste mês. Mas a Yamaha ainda não confirmou a ausência e nem se terá substituto para esta futura prova.

Tudo o que sabemos sobre:
YamahaValentino Rossi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.