Zanardi ainda preocupa os médicos

Alessandro Zanardi deve ficar pelo menos mais um dia em coma induzido no hospital Klinikum Berlin-Marzahn, em Berlim. O piloto italiano sofreu um grave acidente no final do GP da Alemanha de Fórmula Indy, sábado, no circuito de Lausitz, e teve as duas pernas amputadas durante uma operação de quase cinco horas.Os médicos que cuidam do piloto disseram neste domingo que seu estado continua extremamente grave, mas estável. Zanardi teve a perna direita amputada um pouco acima do joelho e a esquerda perto da bacia. Foi constatada também uma fratura no pélvis, mas os médicos disseram que não será necessária uma nova cirurgia. Exames de raio-x indicaram ainda que ele não sofreu nenhuma lesão séria na cabeça.A preocupação agora é com outros órgãos. Zanardi perdeu muito sangue com o acidente e teve de passar por várias transfusões no helicóptero que o levou do circuito para Berlim e durante a cirurgia. "A maior preocupação agora é com o coração e o pulmão", revelou o médico alemão Gert Schroeter. O porta-voz do hospital disse que não há mais sério risco de vida e que o piloto deve ficar pelo menos mais duas semanas internado.Durante todo o dia, vários pilotos, mecânicos e chefes de equipe da Indy estiveram no hospital para saber notícias sobre Zanardi. O brasileiro Tony Kanaan, seu companheiro na equipe Mo Nunn, estava abalado. "Estou passando por um dos momentos mais difíceis da minha vida. De reflexão. Pensando em como somos pequenos neste mundo, em como tudo pode mudar contra a nossa vontade de uma hora para a outra. O Alex é um dos meus melhores amigos e, como piloto, é um dos meus heróis, um dos corredores que mais respeitei. Vou continuar do lado dele, rezando para que ele se recupere o quanto antes." Zanardi já estava programando sua aposentadoria para o final do ano. Bicampeão da Indy em 97 e 98, ele não vinha tendo bons resultados na temporada e ocupava apenas a 24ª posição na classificação. Causa - Já começam a surgir algumas explicações para a causa do acidente de Zanardi. Ele estava saindo dos boxes na 143ª das 154 voltas da prova. Quando voltava para a pista, rodou em um lugar pouco comum, já que o carro não estava em velocidade tão alta. Seu carro passou por cima de um trecho de grama e perdeu o controle. Quando estava de lado, foi atingido pelo canadense Alex Tagliani, que fazia a curva a mais de 320km/h.Segundo o jornal italiano "La Gazzetta dello Sport", Zanardi pode ter ficado sem visão da pista. Após o reabastecimento, o carro dele recebeu um jato de um líquido para evitar incêndios. A viseira de piloto italiano pode ter sido atingida, prejudicando a visibilidade da pista, causando a rodada.Inaugurado em agosto do ano passado e tido como um dos mais seguros do mundo, o autódromo de Lausitz já teve três sérios acidentes em sua curta existência. Em abril, o italiano Michele Alboreto morreu quando fazia testes para as 24 Horas de Le Mans. Semanas depois, um fiscal de pista também faleceu após ser acertado por um carro em uma prova do turismo alemão."Todos os pilotos que vêm aqui dizem que o circuito é maravilhoso, que a estrutura é ótima e que ele é seguro. Foi um acidente normal de corridas que teve consequências trágicas", disse Hans-Jorg Fischer, administrador do autódromo.A direção da Fórmula Indy já se antecipa a questionamentos sobre a segurança de seus carros. Após o ocorrido com Zanardi, o vice-presidente de comunicações da entidade, Ronald Richards, disse que as circunstâncias do acidente foram extraordinárias, com o carro sendo atingido de lado, o que raramente acontece em corridas. A célula protetora do carro, projetada para proteger as pernas do piloto em impactos frontais, foi dividida ao meio. "Vamos continuar fazendo todo o possível para provar que nossa categoria é segura", avisou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.