PATRICIA DE MELO MOREIRA /AFP
PATRICIA DE MELO MOREIRA /AFP

Zarco garante pole da MotoGP de Portugal após disputa acirrada em Portimão

Francês da Pramac Racing anota 1min42s003, supera Joan Mir e conquista posição de honra para a corrida de domingo

Redação, Estadão Conteúdo

23 de abril de 2022 | 15h19

O francês Johann Zarco garantiu a pole position da etapa de Portugal da MotoGP em um treino classificatório bastante movimentado neste sábado, no Circuito Internacional de Algarve, em Portimão. A disputa do Q2 foi liderada por seis competidores diferentes até acabar com o piloto da Pramac Racing na primeira posição do grid para a largada da corrida deste domingo, marcada para as 9 horas.

"Não esperava conseguir a pole com pneus slick nestas complicadas condições. Normalmente com os pneus de chuva, quando começa a secar, sinto-me confortável e consigo tirar alguma vantagem, mas quando temos de colocar os slicks, com as partes molhadas na pista, não consigo ser tão rápido", afirmou Zarco surpreso com o próprio desempenho.

A pole de Zarco foi conquistada com o tempo de 1min42s003, 0s195 à frente do segundo colocado Joan Mir, que celebrou a melhor classificação da carreira. Compatriota de Mir, o espanhol Aleix Espargaró ficou em terceiro, mesma posição que ocupa na tabela de classificação.

O top 10 ainda tem Jack Miller, o atual campeão Fabio Quartararo, Marco Bezzecchi, Alex Márquez, Luca Marini, Marc Márquez e Pol Espargaró. Líder do campeonato, Enea Bastianini não avançou ao Q2 e vai largar apenas em 18º lugar. Já Alex Rins, o vice-líder, sai em 23º, e Francesco Bagnaia, vice-campeão do ano passado, largará em último.

Vindos do Q1, Alex Márquez e Luca Marini usaram a experiência prévia e foram bem nas primeiras voltas na pista molhada, mas logo os outros ganharam velocidade, em um solo cada vez mais seco e acirraram a disputa. Zarco atingiu o melhor tempo pela primeira vez quando restavam apenas dez minutos para o fim do treino e foi substituído por Joan Mir 30 segundos depois.

Ainda mais perto do fim, foi a vez de Jack Miller assumir a ponta, antes de Marc Márquez postular o melhor tempo justamente na volta em que seu companheiro de equipe Pol Espargaró caiu, forçando as bandeiradas amarelas. Apesar de ter feito a volta mais rápida, ela foi cancelada em razão da situação de Espargaró. Miller continuou na frente até o posto ser roubado por Joan Mir, frustrado pela volta de 1min42s003 de Johann Zarco na parte final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.