Divulgação
Divulgação

A céu aberto, Itália vence Brasil em clássico do vôlei masculino

Seleções voltam a se enfrentar domingo, em Florença

Estadão Conteúdo

19 de junho de 2015 | 18h13

Era para ser só mais um jogo da fase de grupos da Liga Mundial, mas Brasil x Itália nunca é um confronto qualquer no vôlei. Ainda mais quando realizado a céu aberto, em Roma, no histórico Foro Itálico, em momento em que as duas potências masculinas vivem fase de extrema rivalidade. O jogão, repleto de emoções, foi vencido pelos italianos, por 3 sets a 2, com parciais de 26/24, 21/25, 25/18, 17/25 e 16/14.

A derrota é a apenas a segunda do Brasil, no seu sétimo jogo na Liga Mundial. A equipe do técnico Bernardinho saiu invicta do País, com quatro vitórias, e teve um resultado positivo e um negativo diante da Sérvia, na casa do rival, na semana passada. Brasileiros e italianos voltam a se enfrentar no domingo, às 15h10, desta vez em Florença.

O JOGO

Para enfrentar seu maior rival, o Brasil entrou em quadra com o que tem de melhor à disposição: Bruno, Eder, Wallace, Murilo, Lucas, Lucarelli e o líbero Serginho. A partida começou nervosa, a ponto de o técnico da Itália, Berruto, ser advertido pelo árbitro quando o primeiro set estava apenas começando.

Além do nervosismo, o equilíbrio também foi a tônica do jogo. No primeiro set, o Brasil até chegou a abrir quatro pontos, teve 16/12 no placar, mas permitiu o empate em 21/21. A seleção brasileira se recuperou, teve o set point, mas deixou a Itália virar no saque de Vettori, para fechar em 26/24.

A reação veio com uma boa atuação brasileira no segundo set. Sem sustos, o Brasil fechou em 25-21. Antes do início do terceiro set, o Foro Itálico ainda viu um show da cantora Miriam Masala, aplaudida pelos 11.128 torcedores presentes ao local para o segundo jogo da história da Liga Mundial a céu aberto - o primeiro foi Itália x Polônia, também lá.

Toda a vantagem que o Brasil teve no segundo set, a Itália teve no terceiro. Aproveitou-se da recepção ruim do time brasileiro e fechou a parcial em 25/18. A resposta veio no set seguinte, com 25/17 para o Brasil.

O tie-break foi emoção pura. A Itália pediu um desafio de vídeo, alegou bola fora em um ataque do Brasil, mas não convenceu os árbitros. Depois, não tinha mais desafio para solicitar quando o árbitro de cadeira apontou bola fora em um ataque certeiro da Itália.

Os erros da arbitragem deixaram os italianos nervosos, a ponto de eles permitirem ao Brasil empatar em 10/10, com o jogo ficando igual até 14/14. Aí, Lipe errou feio num golpe de vista e permitiu o ace italiano. Os brasileiros se desconcentraram e a Itália fechou o jogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.