Alan celebra reviravolta e vaga na equipe de Bernardinho

Líbero superou duas graves lesões no tornozelo esquerdo para disputar o Mundial, que começa no próximo sábado

AE, Agência Estado

20 de setembro de 2010 | 15h27

O líbero Alan tem bons motivos para comemorar mesmo antes do início do Mundial de vôlei masculino, no próximo sábado. O jogador precisou superar duas graves lesões, ambas no tornozelo esquerdo, e um período de dois anos sem jogar para conquistar uma das 14 vagas na seleção do técnico Bernardinho.

"A ficha ainda não caiu. Acho que só vou realmente acreditar que estou na seleção brasileira, e que irei disputar o Mundial, quando chegarmos na Itália. Não esperava ficar entre os 14 convocados", admitiu Alan, que passou pela última cirurgia em maio de 2009.

"Quando fui chamado para a seleção, a intenção era eu recomeçar a treinar e retomar o ritmo para o ano que vem. Muita gente achava que eu não estava cem por cento, mas o que fiz nestes três meses, me valeu a convocação. A cada treino, a cada parte física, fui aprimorando", afirmou o líbero, que deverá ser o reserva do titular Mário.

Alan confirmou sua convocação para o Mundial da Itália nos três amistosos com a Polônia, em Curitiba. O líbero deverá ter mais uma chance na equipe no jogo desta terça-feira, com a Alemanha, na preparação para a principal competição do ano. "Agradeço muito ao Bernardo por ele estar acreditando em mim e de me dar esta oportunidade na seleção depois de dois anos parado. Me sinto como uma criança quando ganha um doce", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiMundialBrasilAlan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.