Alto astral ajuda Minas na Superliga

A "Feiticeira do vôlei", a romena Cristina Pirv, comemorou a primeira vitória da semifinal do MRV/Minas com a torcida. Após o resultado de 3 a 0, com parciais de 25/21, 25/19 e 25/18, em cima do Flamengo, terça-feira, a atacante subiu no alambrado do ginásio Pio XII, em Belo Horizonte, para agradecer o apoio de seus fãs, que empurram a atacante com gritos "Feiticeira eu te amo". "Queria extravasar o alto astral", explicou a bela jogadora, loira, de cabelos longos e 1m80. "O segredo é esse: estamos felizes e unidas."O comportamento de Pirv mostra o atual momento do time vice-campeão brasileiro. Segundo a levantadora Fofão, nada mudou em relação ao treinamento e nem a capacidade técnica individual das atletas. "É um mistério a diferença de rendimento. Na primeira fase treinávamos bem, mas jogávamos mal", observa. "Hoje comemoramos os pontos com alegria".O alto astral e a confiança tiveram influência do técnico William Carvalho. Desde a primeira partida das quartas-de-final - o Minas perdeu de virada por 3 a 2 para o Pinheiros - o treinador fez mudanças significativas no time titular. Colocou a levantadora reserva, Sabrina, com a camisa da líbero, Miriam, e trocou a meio-de-rede Karin por Ângela Moraes. O Minas derrotou o Pinheiros por 3 a 0 nos dois últimos confrontos da fase. "Foi uma mudança um tanto radical", disse William.Sabrina e Ângela voltam a ser as titulares ao lado de Fofão, Pirv, Fernanda Doval, Bia e Kely no próximo jogo contra o Flamengo, domingo, às 18 horas, no Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.