Apoio da torcida preocupa Brasil diante do Japão

A seleção brasileira feminina de vôlei enfrenta o Japão neste sábado, a partir das 7 horas (horário de Brasília), em Tóquio, pela semifinal do Mundial. Além de encarar a força da equipe adversária, o Brasil sabe que sofrerá com a pressão da torcida japonesa, que promete lotar o ginásio.

AE, Agência Estado

12 de novembro de 2010 | 16h14

Jogando em casa, o Japão já conseguiu a sua melhor campanha no Mundial desde 1982, quando também chegou à semifinal. Agora, as japonesas esperam superar o Brasil para tentar conquistar o quarto título mundial de sua história, repetindo os feitos de 1962, 1967 e 1974.

Por isso, o Brasil promete concentração e atenção neste sábado, para impor seu jogo e conseguir a vitória. "É sempre um jogo muito difícil. Além de tudo, elas estão em casa, com o apoio da torcida e muito motivadas, já que não chegavam às semifinais há mais de 20 anos", disse a líbero Fabi.

Em busca do inédito título mundial, o Brasil também tem na lembrança o último encontro com o Japão, quando perdeu por 3 sets a 2 na fase final do Grand Prix, disputada em agosto. Esse resultado negativo faz com que a seleção brasileira entre em quadra neste sábado ainda mais alerta.

"As japonesas estavam com muita vontade de vencer o Brasil, o que não acontecia havia muito tempo. Entraram determinadas e comemoraram muito. Para isso não acontecer de novo, teremos de manter os pés no chão e entrar muito focados", lembrou o técnico brasileiro José Roberto Guimarães.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiMundialseleção brasileira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.