Divulgação
Divulgação

Após deixar seleção, Serginho comemora volta aos treinos

Atleta de 39 anos foi surpresa em convocação para Liga Mundial

Estadão Conteúdo

06 de maio de 2015 | 18h57

Após quase três anos, o líbero Serginho voltou ao ginásio do Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema (RJ), nesta semana. E o jogador, campeão olímpico em 2004, não escondeu a alegria por deixar para trás a aposentadoria da seleção brasileira para atender o novo chamado do técnico Bernardinho.

"Ele me ligou e eu falei que, se não estivesse bem e disposto, não aceitaria. Sempre disse que, se a seleção precisasse de mim, eu estaria à disposição, mas que esperava que não fosse preciso. Quando o Bernardinho me ligou, aceitei de cara", diz o experiente líbero, de 39 anos.

O desgaste físico, em decorrência da idade, não atrapalha a preparação de Serginho para a Liga Mundial deste ano. Mas ajuda a aliviar a carga de treino. "O trabalho é praticamente o mesmo. Hoje, eu não preciso dar mais cinquenta peixinhos no treino da manhã como antes e, na academia, não preciso mais abaixar para pegar peso, mas a preparação é igual", afirma Serginho.

Ao voltar ao grupo, o líbero admite que se torna referência para os mais jovens. "Estou muito feliz por estar aqui, treinando bem e vendo que a molecada me respeita. Para crescer, precisa treinar e sei que tenho que ser exemplo, me dedicar e cobrar deles. O estímulo de alguém que já viveu tanta coisa dentro do esporte é bom para a garotada", prega. 

"Sei disso porque quando cheguei na seleção brasileira, tinham uns monstros como Maurício, Giovane e Nalbert e esses caras me cobravam. Agora, um papel que eu tenho que na seleção é fazer o mesmo para que eles evoluam", completa o jogador.

Serginho decidiu deixar a seleção brasileira ao fim dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Desde então ficou quase três anos afastado do grupo. E agora retorna para a Liga Mundial. O líbero, contudo, acredita que ainda é cedo para pensar em uma nova Olimpíada.

"Primeiro, pensamos em 2015. Tenho que conquistar a minha vaga de titular primeiro, para depois haver a preocupação com a Olimpíada. Agora, só penso em Liga Mundial", diz Serginho, que tem como concorrentes Mário Jr., Felipe e Tiago Brendle para a posição de líbero titular.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.