Divulgação/Botafogo
Divulgação/Botafogo

Após o Fluminense, Botafogo também quer chegar à Superliga de Vôlei

A partir de 7 de janeiro, a equipe de General Severiano disputa uma vaga na primeira divisão

Redação, Estadão Conteúdo

31 de dezembro de 2016 | 12h00

Flamengo e Vasco estão no NBB (Novo Basquete Brasil), enquanto o Fluminense joga a Superliga Feminina de Vôlei pela primeira vez. O Botafogo não quer ficar atrás e também planeja chegar à Superliga, mas no masculino. A partir de 7 de janeiro, a equipe de General Severiano disputa a Superliga B, em busca de uma vaga na primeira divisão do vôlei brasileiro.

No ano passado, a equipe ficou em terceiro e não conseguiu o acesso em sua primeira tentativa. "Sabemos que é difícil, inicialmente sabemos que só o campeão vai subir e melhoramos toda nossa estrutura. Treinávamos no ano passado quatro vezes por semana, hoje treinamos oito. Contratamos jogadores e aumentamos nossa comissão técnica. Estamos bem animados para o início dessa competição, o Botafogo tem feito um excelente trabalho", comentou o técnico Mauro Lima.

Além do Botafogo, outras oito equipes vão disputar a Superliga B Masculina. O favorito parece ser o Sesc-RJ, que venceu o próprio Botafogo na final do Campeonato Carioca, em novembro. "Assim que acabou o Estadual nós já começamos a trabalhar o elenco para a Superliga B", diz o treinador.

O Botafogo será o único time "de camisa" a jogar a Superliga B, tanto no masculino quanto no feminino. Na elite, o Fluminense é oitavo colocado entre as mulheres, enquanto que o Cruzeiro, com campanha invicta, lidera entre os homens.

Tudo o que sabemos sobre:
Botafogovôlei

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.