Após os Jogos de Pequim, Ana Paula faz planos para o futuro

Aos 36 anos de idade, jogadora não pensa em aposentadoria e quer retomar a tradicional parceria com Shelda

Redação,

25 de agosto de 2008 | 16h42

Após formar dupla com Larissa nos Jogos Olímpicos de Pequim, a jogadora de vôlei de praia Ana Paula, de 36 anos, prefere ainda não pensar em aposentadoria. Ela já retomou a rotina de treinos no Rio de Janeiro e voltará a atuar ao lado de sua tradicional parceira, Shelda."Este ano está sendo muito positivo. Tive a oportunidade de disputar mais uma Olimpíada, ao substituir a Juliana e fazer dupla com a Larissa. Além disso, consegui ótimos resultados com a Shelda e espero jogar muito tempo ao lado dela", comentou.A parceria com Shelda começou no final do ano passado. Em 2008, as duas conquistaram a medalha de ouro em Klagenfurt, na Áustria, em Gstaad, na Suíça, e em Stare Jablonki, na Polônia, de prata em Seul, na Coréia do Sul, e de bronze em Adelaide, na Austrália.Os bons resultados colocaram a dupla na liderança do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, com 6.200 pontos - 1.400 a mais que as segundas colocadas, as compatriotas Renata e Talita."Esse desempenho mostra que acertamos na parceria. É uma pena que essa união só tenha ocorrido recentemente. A Shelda é uma excelente jogadora e uma grande amiga", disse Ana Paula.Ana Paula e Shelda disputam agora a etapa da Polônia, em Myslowice, do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, de 2 a 7 de setembro.Apesar do desejo em dar continuidade à dupla, Ana Paula ainda não sabe se poderá contar com a parceira em 2009. Com 35 anos, Shelda pode se aposentar no fim de 2008."Estou tentando convencer a Shelda a jogar pelo menos por mais um ano. Em 2009 teremos o Mundial, na Noruega, e seria muito bom continuar ao lado dela. Essa definição só deve ocorrer no final deste ano. Tive convites para jogar na liga norte-americana, mas minha prioridade é a Shelda", comentou Ana Paula.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.