CBV/Divulgação
CBV/Divulgação

Após polêmica, Vôlei Futuro empata semi da Superliga

Vitória sobre Sada/Cruzeiro adia decisão de vaga para final; vencedor enfrentará o Sesi

Agência Estado

09 de abril de 2011 | 12h57

ARAÇATUBA - Após semana polêmica envolvendo acusações de homofobia e o jogador Michael, o Vôlei Futuro (SP) adiou a definição da semifinal da Superliga Masculina ao derrotar o Sada/Cruzeiro por 3 sets a 2, com parciais de 19/25, 25/17, 21/25, 25/22 e 18/16, em partida realizada na cidade de Araçatuba. Agora, o confronto está empatado em 1 a 1 e a definição do adversário do Sesi (SP) na decisão sairá em duelo marcado para Minas Gerais.

No primeiro jogo da série, disputado em Contagem (MG), Michael foi alvo constante de gritos preconceituosos da torcida do Cruzeiro. O jogador reclamou, disse ter sido alvo de homofobia e provocou a troca de acusações entre dirigentes das duas equipes. Em repúdio ao ato, o Vôlei Futuro distribuiu bastões e camisas rosas entre os seus torcedores. Além disso, o líbero Mário Júnior atuou com uma camisa colorida, em alusão ao movimento GLBT, e Leandro Vissoto utilizou uma proteção rosa na mão. Apesar da polêmica, não houve clima hostil na partida.

Mesmo pressionado, o Cruzeiro dominou o primeiro set e o venceu com tranquilidade por 25/19. A reação do Vôlei Futuro foi imediata. O levantador Ricardinho distribuiu bem as jogadas e a equipe paulista empatou o duelo ao ganhar a segunda parcial por 25/17.

O terceiro set foi equilibrado, mas o potente saque de Felipe ajudou o Cruzeiro a ficar novamente em vantagem com a vitória por 25/21. A disputa permaneceu acirrada na quarta parcial, vencida pelo Vôlei Futuro graças ao bom trabalho dos seus bloqueadores por 25/22.

O tie-break foi eletrizante, com as duas equipes se alternando na liderança do placar. O Vôlei Futuro conseguiu o triunfo por 18/16 com um ace do cubano Camejo, provocando a realização de um terceiro e decisivo jogo na série semifinal da Superliga Masculina.

Veja também:

link Michael se diz surpreendido com manifestação da torcida em seu apoio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.