CBV/Divulgação
CBV/Divulgação

Após revés, Zé Roberto destaca importância de amistosos na preparação do Mundial

Seleção brasileira feminina de vôlei perdeu para os Estados Unidos por 3 sets a 1, neste domingo

Estadão Conteúdo

12 Agosto 2018 | 16h05

Após a derrota diante da seleção dos Estados Unidos, neste domingo, em Brasília, o técnico José Roberto Guimarães ressaltou a importância da série de quatro amistosos contra as norte-americanas, campeãs da Liga das Nações, para a preparação das brasileiras diante do principal desafio na temporada: o Mundial, no Japão, entre os dias 29 de setembro e 20 de outubro.

"Jogar contra a seleção norte-americana vai ser importante exatamente para nos dar esse parâmetro na preparação para o Mundial. Elas jogam com uma velocidade diferente, têm uma relação de bloqueio e defesa muito bem posicionada, além de uma transição de contra-ataque muita veloz. Então, planejamos jogar contra os Estados Unidos exatamente por isso. Esses jogos vão fazer com que o nosso time se adapte cada vez mais a essa velocidade imprimida pelo time americano", disse o treinador.

A seleção brasileira perdeu para os Estados Unidos por 3 sets a 1, neste domingo, diante de um público de mais de 7 mil pessoas no ginásio Nilson Nelson.

Um dos destaques na partida, a ponteira Rosamaria, que entrou ao longo do jogo, também destacou o valor desta série de amistosos contra a equipe norte-americana. "O time delas tem um volume de jogo muito alto e uma velocidade diferente do que estamos acostumadas e os amistosos são justamente para isso. Temos mais três pela frente e espero que o grupo continue evoluindo. Estamos buscando essa estabilidade. Precisamos corrigir a nossa parte defensiva e tenho certeza que vamos treinar ainda mais para fazer um jogo melhor em Uberaba", explicou.

Nascida em Brasília, a oposto Tandara contou com uma torcida especial e comemorou o fato de estar em casa no Dia dos Pais. "Estar em Brasília é muito bom e importante. Tem mais de 50 pessoas na arquibancada entre família e amigos que vieram torcer por mim, encontrei técnicos que fizeram parte do meu crescimento e é muito especial estar aqui. Além disso, é sempre muito bom interagir com a torcida. Trazer um jogo da seleção para cá é bom para aproximar ainda mais o torcedor da gente", revelou.

Depois desse confronto na capital federal, o Brasil voltará a encarar as norte-americanas por duas vezes no Centro Olímpico, em Uberaba (MG), nesta terça e na quinta-feira, e reencontrará as rivais para um último duelo de preparação, no próximo sábado, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

Na sequência dos confrontos contra as norte-americanas, o Brasil disputará o Montreux Volley Masters, na Suíça, entre os dias 4 e 9 de setembro, torneio do qual a seleção é a atual campeã.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.