Banco do Brasil pede explicações à CBV por "Aryfolia"

O Banco do Brasil, principal patrocinador do vôlei, com um contrato anual de R$ 22 milhões, pedirá explicações oficiais ao presidente da Confederação Brasileira, Ary Graça, segundo o diretor de marketing do banco, Paulo Cafarelli, após matérias publicadas pelo jornal O Globo. Ary levou convidados para passar o carnaval no Centro de Treinamento de Saquarema, construído para receber as seleções. A compra de carros de luxo sem licitação também será apurada. A CBV disse que a ?Aryfolia? do carnaval foi uma ação de relacionamento - pretende a lugar o CT para eventos - e que não precisa de licitação para comprar carros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.