Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV
Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Bernardinho celebra 'vitória fantástica' após título do Rexona-Sesc na Superliga

Equipe conquistou pela quinta vez seguida a Superliga Feminina contra o Osasco, a quem já enfrentou 11 vezes

Redação, Estadão Conteudo

23 de abril de 2017 | 20h50

O Rexona-Sesc Rio teve dificuldades, mas superou neste domingo o Vôlei Nestlé Osasco por 3 sets a 2, com parciais de 25/19, 22/25, 25/22, 18/25 e 15/6, e conquistou pela quinta vez seguida o título da Superliga Feminina. E a dureza do embate, curiosamente, foi celebrada por Bernardinho.


Para o técnico do Rexona-Sesc, um jogo em cinco sets apenas valoriza a conquista do título. "É tão difícil conseguir superar um jogo como esse, no tie-break. Então, foi uma vitória fantástica que coroou o título", destacou.



Aliás, mesmo depois de deixar a seleção brasileira masculina de vôlei, Bernardinho segue tão reconhecido como antes. A jovem ponteira Drussyla, por exemplo, de apenas 20 anos, explicou o quanto o treinador foi importante para sua evolução.


"Olha, o Bernardinho busca me cobrar e me dar carinho ao mesmo tempo. Ele briga quando é preciso, conversa quando é o melhor momento", detalhou a jovem atleta. "Ele dá muita força a todas nós."


Drussyla comentou, ainda, sobre a alegria de conquistar o título. "Ainda não caiu a ficha. É o meu primeiro título jogando. Ano passado, eu entrava de vez em quando, fazia um saque, uma defesa e saía. É muito importante para a minha carreira ir assumindo essa responsabilidade."


Já a ponteira Gabi destacou a união do grupo comandado por Bernardinho. "Fiquei muito feliz pela união da nossa equipe. A Drussyla se mostrou muito corajosa e a Roberta liderou a equipe durante todo o jogo. Esse título mostrou a força do nosso grupo", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.