Bernardinho cobra evolução da seleção brasileira

A vitória brasileira por 3 sets a 0 sobre a Finlândia, neste sábado, deixou o técnico Bernardinho um pouco mais animado - na partida de sexta-feira, vencida pelo Brasil por 3 a 2, ele classificou a atuação como inaceitável. Os bons momentos no jogo foram considerados por ele como os melhores de sua equipe na Liga Mundial, o que não o impediu de exigir nova evolução.

AE, Agencia Estado

20 de junho de 2009 | 16h01

"Quando vencemos um jogo, mas erramos muito, como aconteceu nesta sexta, é mais fácil cobrar do grupo. Eles próprios já estão se cobrando. Agora, com um resultado como o de hoje (sábado), fica mais complicado", afirmou o treinador. "Tivemos mais bons momentos do que em todas as outras partidas nesta Liga. No entanto, ainda temos que pensar em melhorar. Temos que estar atentos a tudo, já que nossos adversários estarão".

Um dos destaques da partida foi o levantador Bruno, filho de Bernardinho, que soube distribuir o jogo com eficiência. Para ele, a tranquilidade e o maior entrosamento da equipe contribuíram para seu bom desempenho. "Sem dúvida foi minha melhor partida nesta Liga Mundial. Acho que o fato de estar mais tranquilo foi o grande responsável por minha atuação na partida de hoje (sábado). É uma questão de entrosamento mesmo. Cada dia nos soltamos mais. O grupo todo está evoluindo", assegurou o levantador.

O dia também foi de estreia na seleção. O oposto Leandro Vissotto jogou a primeira partida pelo Brasil e, de quebra, terminou como o maior pontuador da partida. "Era a estreia que eu sonhava. Entra na quadra pela primeira vez como titular e ser o maior pontuador é uma grande realização", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiLiga MundialBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.